10 de maio de 2019
POR: Assessoria NPD Orlando Vieira
Fonte: Assessoria NPD Orlando Vieira
Em: 10/05/2019 às 15h31

Ocupe a Praça homenageia artista Véio e traz uma programação do sertão contemporâneo


O Ocupe a Praça do dia 15 de maio homenageia um artista sergipano consagrado internacionalmente. O escultor Cícero Alves dos Santos, conhecido como ‘Véio’, foi um dos escolhidos em 2014 para participar da exposição comemorativa aos 30 anos da Fundação Cartier em Paris. Um ano depois, ele teve a sua obra exposta na Abadia de São Gregório, em mostra paralela à Bienal de Veneza. Em 2017, ‘Véio’ recebeu o Prêmio Itaú Cultural 30 anos, realizado para destacar artistas que impactaram o cenário cultural nas últimas décadas. No ano passado, ocupou os três andares do Itaú Cultural, em São Paulo, com a exposição “Véio a Imaginação da Madeira”.


Ocupe a Praça homenageia artista Véio (Imagem: Divulgação)

Ocupe a Praça homenageia artista Véio (Imagem: Divulgação)


No próximo dia 15, ‘Véio’ vem a capital sergipana para ser homenageado pela Prefeitura de Aracaju, através do Núcleo de Produção Digital (NPD) Orlando Vieira, unidade vinculada à Funcaju. Essa será a primeira homenagem em Sergipe ao escultor, que estará presente para conversar com o público, a partir das 18h30, sobre o universo artístico dele. Ao lado de ‘Véio’, no Liquidifica Diálogos, Rafael Silva, Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Seichele Barboza, chef de cozinha especializada em gastronomia sergipana, farão um rico debate sobre o arte contemporânea. 


Para enriquecer ainda mais a programação. No próximo sábado, dia 11, Seichele ministrará uma oficina gastronômica com ingredientes exclusivamente do sertão sergipano. A oficina tem entrada franca e acontece de 11 a 14 de maio, das 9h às 11h, no Centro Cultural de Aracaju. O primeiro dia de aula será aberta ao público. Os outros dias serão direcionados às merendeiras da rede municipal de ensino de Aracaju.


No dia 15, terá também exibição de vídeo sobre Véio, inédito no Brasil, produzido pela Fundação Cartier para a exposição Histoire de Voir (Paris, 2012), além de vídeo que compôs a exposição no Itaú Cultural, ‘Véio a Imaginação da Madeira’. Para encerrar a noite de mais um Ocupe a Praça, acontecerá um “revaiver” do ‘Rock Sertão’ com a banda sergipana e também internacionalmente conhecida, a ‘Naurêa’, em sintonia total com o talento sergipano. 


Rafael Alves
Mestre em Sociologia e Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Em 2012, atuou junto à Fondation Cartier pour l'art contemporain, quando conheceu pessoalmente o artista Véio, acompanhando-o durante atividades ligadas à Exposição Histoire de Voir (Paris, 2012), que reuniu obras e histórias de mais de 50 artistas do mundo todo. Desde então estabeleceu uma relação com o artista, acompanhando sua trajetória. Articulando o pensamento de Véio, expresso em suas obras, discursos e ações, com o de autores clássicos e contemporâneos, o pesquisador produziu reflexões sobre Arte, Técnica e Trabalho, as quais foram apresentadas em diferentes congressos e publicações, como Véio e a Problematização do Contemporâneo (Revista Nada, Lisboa, 2014), incluindo uma pesquisa de Pós-doutorado realizada junto ao Departamento de Sociologia da Unicamp, intitulada A auto-atividade e a atividade técnica de escultores contemporâneos.


Rock Sertão
O Rock Sertão é um grande festival de Cultura e Arte, em que há uma referência clara ao rock, até porque o motivador do festival, sua genealogia está justamente em estabelecer uma outra possibilidade de música, trazer um caráter crítico, transgressor mas também educativo, trazer toda rebeldia do rock, mas também o seu caráter agregador. Dentro dessa possibilidade, o Festival nunca negou as sua localidade, o papel vivo da cultura para o sertanejo, sua visão de mundo, sociedade e natureza, seu sofrimento e sua criatividade. Trazer a Naurêa sempre consistiu na articulação desses laços, do rock e do sertão, do Baião que pode se articular com o Hard Core, uma antropofagia sertaneja construída e lapidada ao longo de mais de 10 anos.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação