13 de agosto de 2019
POR: Sintufs
Fonte: Sintufs
Em: 25/07/2019 às 00h00

Trabalhadores da UFS cruzam os braços em 13 de agosto


Paralisação é parte do chamado nacional puxado por CNTE, UNE e Andes. Categoria elege delegadas para Encontro de Mulheres da Fasubra e Marcha das Margaridas.


Trabalhadores da UFS cruzam os braços em 13 de agosto (Foto: Sintufs)

Trabalhadores da UFS cruzam os braços em 13 de agosto (Foto: Sintufs)


Na manhã do dia 25 de julho, trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS) aprovaram, por unanimidade, adesão à Paralisação Nacional contra a Reforma da Previdência e os cortes na Educação no dia 13 de agosto, nesta terça-feira. A assembleia ocorreu no auditório da Didática V do Campus São Cristóvão.


A expectativa da categoria é reverter os cortes na UFS, anunciados pela Pró-reitoria de Planejamento da Universidade nos últimos dias, além de cerrar fileiras contra a Reforma da Previdência do Governo Federal. Em reunião com movimentos sociais,centrais sindicais e mandatos populares, ficou definido um grande ato unitário com concentração na Praça General Valadão, a partir das 14h. No período da manhã, é organizada uma caminhada em direção ao Palácio de Despachos, a fim de pressionar o governador Belivaldo Chagas para a campanha salarial do magistério estadual, seu posicionamento em relação à Reforma da Previdência, os cortes na Educação, dentre outras pautas. 


Acompanhe abaixo os demais encaminhamentos da assembleia geral dos trabalhadores e trabalhadoras da UFS, ocorrida em 25 de julho.


Marcha das Margaridas e Encontro de Mulheres da Fasubra
A assembleia aprovou a participação na Marcha das Margaridas 2019, juntamente com o Encontro de Mulheres da Fasubra, atividades que ocorrem em Brasília (DF) entre os dias 12 e 14 de agosto. Maior atividade de mulheres da América Latina, a sexta edição da Marcha das Margaridas rememora a trabalhadora rural Margarida Alves, assassinada no município de Alagoa Grande (PB).  Aproveitando a oportunidade da atividade nacional, o Encontro da Mulher Trabalhadora da Fasubra ocorre entre os dias 12 e 14 no Distrito Federal.


As filiadas Taira Cris, Maria Neris, Leina Santos e Verônica Barros foram eleitas por maioria dos votos para representar a delegação sergipana na Marcha das Margaridas e no Encontro de Mulheres da Federação. A filiada Marcia Candido foi escolhida suplente da delegação.


Encaminhamentos
A técnica em gestão ambiental Leina Santos foi anunciada como nova coordenadora de Administração do Sintufs, em razão do afastamento de Bryanne Araújo por questões de foro pessoal. Os trabalhadores da UFS também encaminharam ações junto ao DCE UFS e Adufs no tocante às tratativas previstas no Programa Future-se, projeto anunciado pelo MEC nas últimas semanas que prevê a mudança do regime jurídico das universidades, cobrança de mensalidades em cursos de Graduação e Pós-Graduação, além de submeter a administração universitária e a produção científica e tecnológica aos humores do mercado. Iniciativas como Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Sergipe e Assembleia Geral Universitária foram apontadas. Uma coletiva de imprensa será providenciada nos próximos dias para explicar a posição do Sintufs frente aos cortes previstos na instituição.


Danielle Bispo
Também foi encaminhada ação que rememora os seis anos do assassinato bárbaro da trabalhadora Danielle Bispo, na cozinha do Restaurante Universitário (Resun), em 19 de agosto. As últimas gestões do Sintufs vêm organizando uma série de ações lúdicas, culturais e educativas na semana do assassinato de Danielle.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação