Aracaju (SE), 15 de agosto de 2022
POR: Ascom Unimed/SE
Fonte: Ascom Unimed/SE
Em: 06/07/2022 às 10h57
Pub.: 06 de julho de 2022

Julho Amarelo: oncologista alerta para sintomas do câncer ósseo


Seguindo o calendário de campanhas da saúde, neste mês, o Julho Amarelo visa conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer ósseo, uma doença rara e silenciosa e que corresponde a 1% de todos os tipos de câncer. A campanha visa justamente alertar a população para a possibilidade de um tratamento eficaz e assertivo.


Julho Amarelo: oncologista alerta para sintomas do câncer ósseo - Foto: Ascom Unimed/SE

Julho Amarelo: oncologista alerta para sintomas do câncer ósseo - Foto: Ascom Unimed/SE

De acordo com a oncologista cooperada Unimed Sergipe, a médica Gisélia Tavares, os tumores ósseos podem surgir em qualquer osso do corpo humano, mas são mais comuns nas vértebras, ossos da bacia, fêmur, tíbia, úmero,  costelas e joelhos. A médica explica que os principais sintomas são dores, podendo estar relacionado ou não a trauma como fator causal.


"O câncer ósseo apresenta como características dor, aumento de volume no local e limitação funcional. Por isso, ao sentir qualquer sintoma, principalmente dor com sinais de alerta - mais de 15 dias, piora progressiva, dor noturna persistente-, a recomendação é que a pessoa busque auxílio médico. A identificação do câncer ósseo passa por exames de imagens como raio-x, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética ou cintilografia óssea, além de biópsias", explica a oncologista, que atende no Centro de Infusão e Oncologia Unimed.


Segundo a oncologista, no caso de tumores malignos, o crescimento é mais rápido e o aumento de volume local ocorre em menos de três meses. Os tumores benignos possuem uma sintomatologia mais silenciosa, ou ainda, existem tumores ósseos benignos que são silenciosos e não causam sintomas, sendo descobertos somente quando o paciente realiza algum exame de imagem.


Grupos de risco
O câncer ósseo pode surgir em qualquer fase da vida, porém, é mais comum em crianças e adolescentes. "O câncer primário dos ossos atinge mais crianças e adolescentes.  Em casos de lesão óssea acima dos 40 anos, a primeira suspeita é de estarmos diante de uma lesão óssea metastática, ou seja, derivada de câncer que teve origem em outro órgão e que teve células cancerígenas que migraram para os ossos", ressalta a médica.


De acordo com a médica Gisélia, não há uma causa específica para o aparecimento do câncer ósseo, mas uma possibilidade baseia-se em mutações genéticas. "Síndromes genéticas e doenças preexistentes, como a Doença de Paget, podem contribuir para o aumento da probabilidade de desenvolvimento do tumor ósseo. Não há prevenção, mas sim diagnóstico precoce e tratamento adequado", destaca a oncologista.


Após o diagnóstico do câncer ósseo, o tratamento pode ser feito a partir de cirurgia, quimioterapia e radioterapia, sendo que cada caso é avaliado de forma individual para traçar o melhor esquema terapêutico.


Centro de Infusão e Oncologia
Para o tratamento do câncer ósseo e de outros tipos de câncer, a Unimed Sergipe oferece os serviços do Centro de Infusão e Oncologia, localizado no quarto andar do Hospital Unimed. Inaugurado no início de março, o Centro oferece um atendimento humanizado, com equipe multidisciplinar e com o padrão Unimed de qualidade, voltado para pacientes oncológicos e com doenças autoimunes.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação