Aracaju (SE), 04 de julho de 2022
POR: Ascom OAB-SE | Innuve Comunicação
Fonte: Ascom OAB-SE | Innuve Comunicação
Em: 18/05/2022 às 00h00
Pub.: 18 de maio de 2022

Resolução da OAB-SE determina afastamento de pré-candidatos de funções na Ordem


A Ordem dos Advogados do Brasil Sergipe publica uma Resolução que determinqa o afastamento de membros do Conselho Seccional e de Diretoria de Comissões que sejam pré-candidatos políticos declarados. A Resolução 008/2022 foi publicada nesta quarta-feira, 18, e já está em vigor.


Resolução da OAB-SE determina afastamento de pré-candidatos de funções na Ordem - Foto: Ascom OAB-SE | Innuve Comunicação

Resolução da OAB-SE determina afastamento de pré-candidatos de funções na Ordem - Foto: Ascom OAB-SE | Innuve Comunicação


De acordo com o Art. 1º, os advogados e advogadas que desejarem concorrer a um cargo político nas eleições de outubro desse ano, devem renunciar aos respectivos cargos, sob pena de abertura de procedimento apuratório de eventual falta ética, a partir do momento que se declararem pré-candidatos. A Resolução também serve para os membros de Diretoria de Comissões e outros cargos de livre nomeação junto à OAB-SE.


As renúncias deverão ser efetuadas até a próxima segunda-feira, 23 de maio, para aqueles que já se apresentaram como pré-candidatos e no período de até 10 (dez) dias após o anúncio de pré-candidaturas vindouras.


O presidente da Seccional de Sergipe da OAB, Danniel Costa, reforça que a Resolução reafirma a posição da Ordem sergipana de ser totalmente apartidária e que não irá permitir que nenhum dos seus membros se utilizem, minimamente, do nome ou da estrutura da ordem para participar das eleições.


“Muito pelo contrário: a participação da OAB Sergipe nessas eleições vai ser no sentido de resguardar o equilíbrio da disputa eleitoral e, acima de tudo, a aplicação de todos os princípios que estão inseridos na Constituição Federal e na lei das eleições”, explica.


A Resolução também proíbe a manifestação de apoios políticos nos espaços e eventos institucionais da OAB-SE, tais como redes sociais, grupos institucionais, espaços físicos e outros que possam vincular a imagem da OAB-SE a vertentes políticas, como forma de manutenção da independência e da ordem institucional dissociada de ideologia política, sob pena de configuração de eventual falta ética a ser apurada em processo administrativo disciplinar.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação