Aracaju (SE), 21 de janeiro de 2022
POR: Assessoria Georgeo Passos
Fonte: Assessoria Georgeo Passos
Em: 07/12/2021 às 10h41
Pub.: 07 de dezembro de 2021

Georgeo Passos: "Governo gasta dinheiro da obra da rodovia Itabaiana/Itaporanga (BR 101 a 235) vai pagar mais para que obra seja concluída"


O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) criticou na manhã desta terça-feira (07), na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a demora na conclusão da obra de pavimentação asfáltica da rodovia que liga as cidades de Itabaiana a Itaporanga ( BR 105 a 235). 


Georgeo Passos: "Governo gasta dinheiro da obra da rodovia Itabaiana/Itaporanga (BR 101 a 235) vai pagar mais para que obra seja concluída" (Foto: Jadilson Simões)

Georgeo Passos: "Governo gasta dinheiro da obra da rodovia Itabaiana/Itaporanga (BR 101 a 235) vai pagar mais para que obra seja concluída" (Foto: Jadilson Simões)


Na última sexta-feira (04), o deputado esteve na rodovia para fiscalizar o andamento da obra. “Desde de 2015 que nós fiscalizamos a rodovia que liga as cidades de Itabaiana a Itaporanga e em todas as fiscalizações a gente percebe que esta obra ainda vai se arrastar por muito tempo”. 


Além da demora na conclusão da obra, Georgeo apontou outro agravante: o dinheiro que foi destinado para a rodovia já foi todo utilizado. “Para a realização desta obra foram investidos mais de R$ 58 milhões de recursos oriundos do Programa de Apoio ao Investimento dos Estados (Proinveste). O dinheiro acabou, já foi gasto na sua totalidade e não temos uma obra concluída”. 


O deputado explica que, de acordo com uma nota divulgada pelo Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), a obra tem 53km de extensão e ainda faltam 18km para serem concluídos. “Como é que eu faço uma licitação para uma obra com extensão de 53km, pago o valor correspondente para esse trecho e não recebo ele concluído?”


“E o pior é que esses quilômetros que ficaram faltando serão executados por outro contrato. Gastaram o dinheiro todo, do ProInveste, foi feito um aditivo para o término e mesmo assim, a obra não foi entregue. E agora, vai ser gasto mais dinheiro com outro contrato para que uma obra que já foi paga seja concluída”. 


Georgeo também questionou quem será responsabilizado por esta situação. “Como é que o Governo faz uma licitação, uma empresa vence, o Governo paga o valor do contrato, a empresa não entrega a obra, o Governo paga mais e a empresa mesmo assim não cumpre o acordado e ninguém vai ser responsabilizado? E ainda tem esse absurdo de que terá que ter outro contrato para que os 18km que faltam sejam entregues”.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação