Aracaju (SE), 01 de dezembro de 2021
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 28/10/2021 às 07h00
Pub.: 28 de outubro de 2021

Fisioterapia e Terapia Ocupacional podem fazer parte da Estratégia de Saúde da Família


Um projeto de lei para a inclusão obrigatória destes profissionais foi aprovado no Congresso e aguarda somente a sanção presidencial.


Fisioterapia e Terapia Ocupacional podem fazer parte da Estratégia de Saúde da Família (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Fisioterapia e Terapia Ocupacional podem fazer parte da Estratégia de Saúde da Família (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


Uma modificação recém-aprovada no Senado Federal em Brasília, poderá ampliar significativamente o acesso da população aos serviços de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Estes profissionais passarão a ser obrigatórios nas Estratégias de Saúde da Família em todo o país.


Depois de passar na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o projeto PCL 72/2012, iniciado na Câmara, passou pela CAS no dia 21 de setembro, foi aprovado em plenário no dia 1º de outubro e seguiu este mês de outubro para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. Se não for vetado, o projeto poderá criar novos postos de trabalho para estes profissionais, que já são muito disponíveis nas grandes cidades, mas ainda raros nas pequenas e para quem mais precisa.


Na atenção primária das Unidades Básicas de Saúde da Família, os profissionais reforçarão as equipes multiprofissionais e trabalharão de forma interdisciplinar. A Estratégia de Saúde da Família (ESF), conhecida até 2006 como Programa Saúde da Família (PSF), propõe aumentar os limites e as possibilidades de atuação, exigindo novas habilidades e aptidões destes profissionais agora integrados.


Conforme a redação do projeto, caberá ao gestor do SUS, em cada esfera de governo, definir sobre a forma de inserção e participação desses profissionais na estratégia de atendimento, de acordo com as necessidades de saúde da população. Fisioterapeutas e Terapeutas ocupacionais, seus fundamentos e práticas, terão que adaptar-se a essa realidade e contribuir de forma mais abrangente para a saúde pública do país.


Atualmente a realidade de muitos municípios que não disponibilizam o serviço de fisioterapia, por exemplo, é a necessidade de deslocar os indivíduos que necessitam desse tipo de tratamento para os chamados Centros de Referência, geralmente mais distantes, o que pode desestimular ou inviabilizar o tratamento.


A lógica que norteia o trabalho da ESF é a assistência antes do surgimento dos problemas e agravos, num serviço de promoção da saúde. Seu trabalho deve priorizar a atenção básica, as ações de prevenção e uma relação permanente entre os profissionais e a população.


Os novos profissionais de Fisioterapia devem ter em mente essa nova perspectiva de colocação profissional. Para quem ainda está se decidindo pela área, pode saber um pouco mais da graduação em unit.br. O Grupo Tiradentes conta com a graduação na Universidade Tiradentes (Unit Sergipe) e nos Centros Universitários Tiradentes (Unit Alagoas e Unit Pernambuco), além da Faculdade São Luís de França (FSLF).

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação