Aracaju (SE), 19 de junho de 2021
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 29/04/2021 às 07h00
Pub.: 29 de abril de 2021

Turbine refeições com fígado, moela e rabada


Considerados como cortes não nobres, fígado, moela, rabada ganham destaque na culinária após aparecerem na rotina alimentar de participantes do Big Brother Brasil. Profissionais da área de Nutrição e de Gastronomia da Universidade Tiradentes esclareceram o valor nutricional e a variedade de pratos possíveis com esses ingredientes.


Fígado (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Fígado (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


Tatiana Maria Palmeira dos Santos é professora no curso de Nutrição e explica que a preferência alimentar conta na hora da escolha desses itens e que apesar de nutritivos, eles possuem alto teor de gordura e de colesterol.  


“Fígado, moela e rabada são alimentos nutritivos devido à composição nutricional. Possuem proteínas de alto valor biológico, minerais e vitaminas, porém possuem quantidade de gordura e colesterol elevados. A moela é rica em zinco que exerce importante função no sistema imune. Por sua vez, o fígado se destaca pela quantidade de ferro e de vitamina A. Esses alimentos possuem grande quantidade de gordura e colesterol, portanto cuidado com o consumo exagerado”, disse.


Tatiana destaca que o fígado tem vitamina A, essencial para manutenção do sistema imunológico, mas faz um alerta. “O consumo excessivo pode acarretar na ingestão excessiva de vitamina A e colesterol, ocasionando riscos à saúde”.


Cozinha
Isabelle Brito, coordenadora pedagógica do curso de Gastronomia e professora da disciplina Cozinha Regional Nordestina (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Isabelle Brito, coordenadora pedagógica do curso de Gastronomia e professora da disciplina Cozinha Regional Nordestina (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Já a coordenadora pedagógica do curso de Gastronomia e professora da disciplina Cozinha Regional Nordestina, Isabelle Brito, falou sobre o preconceito cultural com esses ingredientes.


“Existe o preconceito cultural e também existe um movimento muito atual na gastronomia com a sustentabilidade alimentar, ou seja, tentar usar o máximo que pude partes daquele animal, daquela proteína em diversas produções gastronômicas com o intuito de trazer essa sustentabilidade ”.


Ela orienta como pratos com esses itens podem ser mais refinados.


“A gente costuma visualizar esses alimentos sendo servidos em panelas grandes. É possível fazer pratos sofisticados sim e é possível se comer tudo e utilizar a melhor parte possível para que a gente não cause desperdício”.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação