Aracaju (SE), 08 de agosto de 2022
POR: Prefeitura de Aracaju
Fonte: Prefeitura de Aracaju
Em: 05/08/2022 às 14h11
Pub.: 05 de agosto de 2022

SMS implanta vacina contra a febre amarela na rotina do calendário de vacinação


A Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizou reunião com os profissionais da saúde para alinhar a implantação da vacina contra a febre amarela na rotina de vacinação, a partir da próxima segunda-feira, 8, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS).


SMS implanta vacina contra a febre amarela na rotina do calendário de vacinação - Foto: SMS Aracaju

SMS implanta vacina contra a febre amarela na rotina do calendário de vacinação - Foto: SMS Aracaju


“É importante ressaltar que, neste primeiro momento, elegeu-se como prioridade inserir a vacinação das crianças de 9 meses a menores de 5 anos, não vacinadas ou sem comprovação de vacina. Deve-se administrar uma dose a partir dos 9 meses de vida e uma dose de reforço aos 4 anos de idade. Após essa idade, todas as pessoas que necessitam se deslocar para áreas de risco recebem dose única, que confere proteção ao longo da vida”, explica a referencia técnica da Rede de Frio da SMS, Sara Vasconcelos. 


Viajantes
Para as pessoas que precisam viajar para áreas de risco, ou que farão viagens internacionais, é necessário comprovação por meio de cópia da passagem aérea ou rodoviária, da reserva de hospedagem, inscrição de evento ou, ainda, um comprovante de residência, caso a viagem seja para casa de familiares que residem nessas áreas. 


“No momento da vacinação, também é necessário apresentar documento de identificação, comprovante de residência de Aracaju e cartão de vacina. Lembrando que, para que haja uma resposta imune com a vacinação contra a febre amarela, é importante que a pessoa busque o serviço com o prazo mínimo de dez dias de antecedência à viagem”, enfatiza Sara.
 
Seguindo o Ministério da Saúde, não podem se vacinar contra a febre amarela: pessoas com 60 anos ou mais; gestantes; crianças menores de 9 meses de idade; lactantes; pessoas com alergia grave ao ovo; pessoas que vivem com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350; pessoas em de tratamento com quimioterapia/ radioterapia; pessoas portadoras de doenças autoimunes; pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a defesa do corpo).


Para a enfermeira e referência técnica da UBS Hugo Gurgel, Jamile Carolina da Silva, esse reunião foi de grande importância.


“Toda dinâmica que tivemos foi bastante enriquecedora para a prática no dia da vacinação. Reuniões como essa, principalmente para nós profissionais da linha de frente da Saúde, somam ainda mais, para estarmos preparados para atender toda população”, avalia Jamile. 

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação