Aracaju (SE), 12 de julho de 2020
POR: Assessoria Luciano Pimentel
Fonte: Assessoria Luciano Pimentel
Em: 27/05/2020 às 16h25
Pub.: 27 de maio de 2020

Luciano Pimentel questiona presidente da Deso sobre demandas de Graccho Cardoso e Siriri


O deputado estadual Luciano Pimentel participou nesta quarta-feira, 27, de mais uma sessão remota da Assembleia Legislativa. Por videoconferência, o parlamentar ouviu atentamente a explanação do diretor-presidente da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Carlos Melo, que falou sobre as ações da empresa, e fez questionamentos acerca do andamento de demandas dos municípios de Graccho Cardoso e Siriri.


Luciano Pimentel questiona presidente da Deso sobre demandas de Graccho Cardoso e Siriri (Foto: Assessoria Luciano Pimentel)

Luciano Pimentel questiona presidente da Deso sobre demandas de Graccho Cardoso e Siriri (Foto: Assessoria Luciano Pimentel)


"No final do ano passado, em reunião com o governador Belivaldo Chagas e também na Deso, requisitamos a expansão da rede de abastecimento em Graccho Cardoso, contemplando os povoados Três Barras, Guedes (sentindo povoado Queimadinhas), Boa Vista, Porfia e a rua São José, na sede do município. Essa ampliação já foi concluída?", indagou Pimentel.


Na sequência, o deputado solicitou que a Deso analisasse a situação do fornecimento de água em Siriri e o desenvolvimento das atividades da Companhia no município. De acordo com Luciano, a administração municipal  tem recebido queixas relacionadas ao alto valor das contas e a interrupção do serviço.


"Siriri é um município pequeno e por vezes acaba sendo relegado. O prefeito Zé Rosa tem tido uma grande preocupação com o fornecimento de água durante a pandemia. Um momento em que o saneamento básico se faz ainda mais necessário para o bem estar da população", disse Pimentel. "Nesse sentido, a Deso, junto com a Prefeitura, não poderia buscar uma alternativa para solucionar o problema?",  questionou.


Durante a sessão, Luciano Pimentel aproveitou para destacar a melhoria no abastecimento do povoado Caueira, em Itaporanga D'Ajuda. "Tenho uma casa na Caueira há mais de 20 anos e posso afirmar que nunca tivemos um período tão positivo como temos agora. Por isso, quero fazer esse registro e deixar meu agradecimento. O fornecimento de água na Caueira foi uma pauta que levei algumas vezes para Deso, inclusive com a presença de representantes da Associação de Moradores", pontuou.


Por fim, o deputado frisou que acredita na eficiência de todos que fazem parte da Deso. "Sempre fui bem recebido pelo presidente Carlos Melo, um homem que lidera a Companhia com sabedoria e tem se mostrado aberto ao diálogo. Confio no trabalho que ele, ao lado de sua equipe, está realizando no Estado", finalizou Pimentel. 


Deso
Após o pronunciamento de Pimentel, o diretor-presidente da Deso iniciou sua fala agradecendo ao parlamentar por uma Moção de Aplausos apresentada pelo deputado na primeira passagem dele pela empresa. "Esses dias achei uma Moção da Assembleia, proposta por Luciano Pimentel e subscrita pelos demais parlamentares, com uma palavra de apoio e parabenização por minha atuação", recordou Carlos Melo, manifestando gratidão pelo reconhecimento.


Sobre a ampliação da rede em Graccho Cardoso, o gestor afirmou que entrará em contato com a equipe para dar uma resposta ao deputado. "Realmente há essa demanda em Graccho Cardoso e, pelo que lembro, os materiais já estão lá. Mas me comprometo a dar esse retorno", garantiu.


No que diz respeito ao município de Siriri, Carlos Melo explicou que se trata de um cenário um pouco mais complicado."Desde que a Deso assumiu os serviços em Siriri, há cerca de 10 anos, há uma constante discussão com alguns usuários que não querem pagar pelo fornecimento de água. Quando a Deso corta o abastecimento, essas pessoas acabam fazendo ligações clandestinas ou acumulando contas, o que gera valores altíssimos", detalhou.


Segundo o diretor-presidente, essa é uma questão que já foi discutida no Ministério Público e após uma série de audiências ainda não se chegou a uma solução. "De fato, precisamos retomar essa discussão com Siriri para que possamos investir no município, prestando um serviço de qualidade, mas também sendo remunerados por isso. Afinal, a Deso precisa de recursos para atender bem toda população", concluiu.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação