Aracaju (SE), 21 de maio de 2022
POR: Assessoria Eduardo Amorim
Fonte: Assessoria Eduardo Amorim
Em: 17/01/2022 às 09h54
Pub.: 18 de janeiro de 2022

Eduardo Amorim quer Unidade Materno Infantil do HU funcionando para desafogar demais maternidades públicas


Responsável por viabilizar os recursos necessários para conclusão da Unidade Materno Infantil do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe - HU/UFS, o médico e ex-senador Eduardo Amorim (PSDB) lamentou que a maternidade ainda não esteja em pleno funcionamento. A situação, inclusive, foi destaque em reportagem especial no programa É de Casa, da Rede Globo, no último sábado (15). 


Eduardo Amorim quer Unidade Materno Infantil do HU funcionando para desafogar demais maternidades públicas (Foto: Assessoria Eduardo Amorim)

Eduardo Amorim quer Unidade Materno Infantil do HU funcionando para desafogar demais maternidades públicas (Foto: Assessoria Eduardo Amorim)


"Durante nosso mandato no Senado, destinamos mais de R$ 15 milhões para a conclusão da obra. O prédio foi entregue em setembro do ano passado, o que até comemorei na expectativa dos benefícios, porém infelizmente até o momento ainda não está atendendo as mulheres e crianças do nosso estado. É preciso que esta situação seja resolvida e a unidade comece a funcionar, cumprindo o seu papel social, atendendo a população que precisa e contribuindo, enquanto hospital universitário, na formação de novos profissionais", ressaltou.


Segundo a reportagem, intitulada "Obras Fantasmas", ainda faltam equipamentos para a maternidade funcionar efetivamente. "É preciso que a bancada cobre do Governo Federal para que os recursos necessários para equipar totalmente a unidade sejam encaminhados o quanto antes. Inclusive, que destinem, se for preciso, emendas com este objetivo", salientou Eduardo Amorim.


Outro ponto abordado foi a constante superlotação das duas maternidades públicas localizadas em Aracaju, que além de atenderem a demanda da capital, também absorvem gestantes do interior. "Muitos municípios não têm maternidade e ou a estrutura não é suficiente, o que reforça a necessidade da Unidade Materno Infantil do HU-UFS, que se estivesse em pleno funcionamento teria capacidade de realizar cerca de 500 partos mensais, incluindo aqueles considerados de maior complexidade. Isso ajudaria a desafogar as demais maternidades.", enfatizou o ex-senador Eduardo Amorim.


Vale destacar ainda que, além dos problemas citados, uma questão que também precisa ser resolvida é a contratualização do serviço. Isso porque a Prefeitura de Aracaju já informou que não tem interesse, uma vez que está construindo uma maternidade municipal. "Caberia então ao Estado fazer essa contratualização, dando um importante passo para melhoria do atendimento às gestantes e seus bebês", frisou Eduardo, lembrando que isso garantiria a convocação dos aprovados no concurso da Ebserh para atuar na unidade.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação