Aracaju (SE), 03 de dezembro de 2021
POR: Assessoria Neto Batalha
Fonte: Assessoria Neto Batalha
Em: 24/11/2021 às 11h39
Pub.: 24 de novembro de 2021

Coação para aderir PDV é humilhante em tempos de pandemia, diz Neto Batalha


A notícia de que os servidores públicos aposentados do município de São Cristóvão estão sendo coagidos para aderir ao Pedido de Demissão Voluntária (PDV) sob pena de serem dispensados sem recebimento dos direitos trabalhistas causou surpresa na cidade histórica. De logo, o vereador Neto Batalha (PP) declarou apoio à categoria e se solidarizou com os trabalhadores que acumulam tantos anos de prestação de serviço público.


Coação para aderir PDV é humilhante em tempos de pandemia, diz Neto Batalha (Foto: Assessoria Neto Batalha)

Coação para aderir PDV é humilhante em tempos de pandemia, diz Neto Batalha (Foto: Assessoria Neto Batalha)


Segundo o vereador, a ameaça está partindo da gestão do prefeito Marcos Santana desde o início da semana. Os servidores aposentados receberam a notícia por meio de uma carta sem qualquer cerimônia.


Receosos em perder o emprego no meio de uma pandemia, muitos aposentados procuraram a Câmara de Vereadores de São Cristóvão para pedir ajuda e evitar o PDV de forma truculenta, maldosa e ditatorial. “A informação que chegou para nós é que todos serão mandados para rua no dia 31 de dezembro deste ano, caso não façam adesão ao programa do governo. Um absurdo”, lamentou Neto Batalha.


O vereador usou as redes sociais para se colocar à disposição da classe, bem como ofereceu a própria assessoria jurídica para buscar uma solução administrativa num primeiro momento, e se necessário usar as vias judiciais para coibir essa prática discriminatória, humilhante e ditatorial. “Tomara que o prefeito volte atrás e não dispense ninguém sem garantia dos direitos trabalhistas. Ademais, PDV é uma escolha e não obrigação”, finalizou.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação