Aracaju (SE), 08 de dezembro de 2021
POR: Anderson Christian
Fonte: Assessoria Valmir de Francisquinho
Em: 18/10/2021 às 20h24
Pub.: 19 de outubro de 2021

"Obra com recursos públicos tem que ter finalidade social", diz Valmir de Francisquinho sobre Ceasa de Itabaiana


Declaração do ex-prefeito de Itabaiana aconteceu durante entrevista ao Jornal da Rio, 2ª Edição, nesta segunda-feira, 18, na Rio FM de Porto da Folha.


"Obra com recursos públicos tem que ter finalidade social", diz Valmir de Francisquinho sobre Ceasa de Itabaiana (Foto: Assessoria Valmir de Francisquinho)

"Obra com recursos públicos tem que ter finalidade social", diz Valmir de Francisquinho sobre Ceasa de Itabaiana (Foto: Assessoria Valmir de Francisquinho)


Uma longa e detalhada entrevista do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, aconteceu nesta segunda-feira, 18, na Rio FM da cidade de Porto da Folha. Ao radialista Gilson Neto, Valmir falou sobre política, sua trajetória, as perseguições que sofreu e, claro, sobre temas polêmicos, como a obra da Ceasa de Itabaiana, realizada com recursos governamentais, posteriormente cedida em concessão, mas que segue ainda sem funcionar.


"Foram recursos do Proinvest, um projeto do então governador, o saudoso Marcelo Déda. Isso vem de muito tempo e eu sempre sonhei em desafogar o centro de Itabaiana. Adailton, o atual prefeito, também tem esse sonho. Mas como isso pode acontecer?", questionou Valmir, ao destacar a questão dos altos preços cobrados pela empresa que ganhou a concessão para exploração do local.


Para Valmir de Francisquinho é necessário que Sergipe todo entenda o porque a Ceasa de Itabaiana não ter vingado até agora. "No Mercadão, atualmente, o feirante, o comerciante, paga, em 5 m², 200 reais, 200 contos por mês. Na Ceasa, áreas até menores, chegam a custar 5 mil reais por mês. E se o feirante pagar esse valor todo, ele vai ter que embutir isso no seu produto, porque ele precisa sobreviver e sustentar sua família. No final das contas, o preço dos produtos ao consumidor final vai aumentar. Todos saem perdendo", avalia o ex-prefeito.


"É preciso que o governo entenda que essa obra da Ceasa, bem como todas a que são feitas com recursos públicos, precisa ter finalidade social. Não é possível se cobrar tão caro de quem vai trabalhar lá. Fiz uma pesquisa e vi que são governos estaduais, prefeituras e associações de comerciantes que administram as Ceasas pelo país. Os feirantes de Itabaiana já têm a associação deles", relata Valmir de Francisquinho. Questionado se já tinha conversado com o governador Belivaldo Chagas (PSD) sobre o assunto e se ele tinha alguma posição, Valmir foi direto. "Eu já conversei, Adailton já conversou. Mas o governador ainda não se posicionou".


Entre participações populares de incentivo a uma pré-candidatura sua ao Governo do Estado, Valmir respondeu todas as questões formuladas pelo radialista e também as enviadas pelos ouvintes. Inclusive se já declararia a qual cargo vai concorrer no ano que vem. "Não é o momento ainda. Estamos conversando com todos. No dia certo, na hora certa, Sergipe inteiro vai saber a que cargo concorrerei na próxima eleição. Só digo uma coisa: serei candidato, sim!", observou Valmir.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação