Aracaju (SE), 22 de outubro de 2021
POR: Fredson Navarro
Fonte: Assessoria Ricardo Marques/ Navarro Comunicação
Em: 13/10/2021 às 16h14
Pub.: 13 de outubro de 2021

A renovação é necessária e ninguém precisa ter político de estimação, alerta Ricardo Marques


A renovação é necessária e ninguém precisa ter político de estimação, alerta Ricardo Marques (Foto de arquivo: Assessoria Ricardo Marques/ Navarro Comunicação)

A renovação é necessária e ninguém precisa ter político de estimação, alerta Ricardo Marques (Foto de arquivo: Assessoria Ricardo Marques/ Navarro Comunicação)

O vereador Ricardo Marques (Cidadania) tem comentado sobre política e sua atuação nos primeiros meses de mandato na Câmara Municipal de Aracaju. Ricardo reforçou a necessidade de renovação no poder público e fez alerta que a população não deve ter político de estimação.


Ricardo que começou a atuar como comunicador em 1999 na TV Sergipe e acompanhou de perto os problemas da população. Ele percebeu que muitos desses problemas se repetem, pouca coisa é resolvida efetivamente e quando vai questionar uma solução percebe-se que são basicamente as mesmas pessoas, ou mesmo grupo, que sempre vem com as mesmas promessas.


“São pessoas e políticos que já ocupam cargos públicos há mais de 20, 30 anos. Percebi que até hoje muitas dificuldades são as mesmas e nada foi resolvido. Ao mesmo tempo, os políticos também são os mesmos, muitos aparecem durante a campanha, fazem promessas, não cumprem e desaparecem. A população sofre muito com esse descaso e por não acompanhar de perto a política, acaba votando sempre nos mesmos por falta de opção. Mas é necessário mudar esse cenário, é preciso ter novos nomes com propostas inovadoras para fazer algo pelo povo. Os que estão no poder há muito tempo já deram a sua contribuição e precisam passar os cargos para outros,  para que a cidade e o estado voltem a se desenvolver. Político não precisa ser bajulado e ninguém precisa ter político de estimação. A população deve cobrar de quem está no poder e pedir melhorias sempre”, alerta.


Questionado sobre o motivo que o incentivou a se afastar do jornalismo e entrar na política, o parlamentar disse que a falta da UTI durante a pandemia foi um divisor de águas, levando em consideração que é uma carência de décadas e que a necessidade foi duramente sentida com o aparecimento do Covid 19.


“Muita gente sofre por  aguardar uma vaga de UTI diariamente, percebi que o problema não era um fato novo, que leitos precisavam ser abertos há anos, mas por falta de prioridade ou mesmo falta de gestão nesses últimos 20 anos sempre se arrastou sem uma solução. Como a falta de UTIs, que foi uma necessidade urgente, existem vários problemas, entre elas a falta de licitação no transporte público. Desde que comecei a trabalhar no jornalismo que se cobra isso e por que ninguém resolve? Foi a partir desses questionamentos que resolvi colocar meu nome à disposição da população. Para não ficar só reclamando quis contribuir mais um pouco para a sociedade. Logo fui acolhido e eleito pelos aracajuanos. Estou político e sigo fazendo o meu trabalho com muito comprometimento. Visitando os bairros, conhecendo de perto os problemas e trabalhando com muita transparência e verdade. Percebi que tem muita gente carente que parece que foi esquecida pelo poder público. Muitas dessas pessoas precisam apenas de atenção”.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação