Aracaju (SE), 08 de agosto de 2022
POR: Ministério do Desenvolvimento Regional | gov.br
Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional | gov.br
Em: 05/08/2022 às 11h33
Atualizada: 05/08/2022 às 12h59
Pub.: 05 de agosto de 2022

Seminário Internacional apresenta estratégia de desenvolvimento das Rotas de Integração Nacional


Webinar também lançará a Plataforma Rota-S, que visa integrar, alavancar e divulgar o que é produzido no Programa, fortalecendo o trabalho dos pequenos produtores locais.


Seminário Internacional apresenta estratégia de desenvolvimento das Rotas de Integração Nacional - Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional | gov.br

Seminário Internacional apresenta estratégia de desenvolvimento das Rotas de Integração Nacional - Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional | gov.br


No Seminário Internacional, que ocorrerá nas próximas duas terças-feiras, 9 e 16 de agosto, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) apresenta a Estratégia Rotas de Integração Nacional a representantes de países parceiros. O Programa atua na promoção do desenvolvimento das regiões e no fortalecimento das cadeias produtivas locais. Os encontros, que serão abertos e não precisam de inscrição prévia, ocorrerão por meio da plataforma Zoom e os interessados podem acessar neste link.


“Essa plataforma foi construída para alavancar a Estratégia Rotas de Integração Nacional. Ela concentra informações sobre as Rotas e os polos, o que é produzido, os dados de quem produz e leva para todo o País a oportunidade de inclusão nesses sistemas produtivos”, destaca a secretária nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Sandra Holanda.


A Plataforma Rota-S foi desenvolvida a partir de uma parceria entre o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo multilateral ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), e a Universidade Federal de Viçosa (UFV). O portal pode ser acessado neste link. Também há uma versão para smartphones, que está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos com o nome Rotas de Integração Nacional.


Quem acessar a página ou o aplicativo da Rota-S vai encontrar dados como os tipos de Rotas existentes, os polos que já estão em funcionamento por todo o País e quais cidades integram cada unidade. Também é possível conhecer um breve histórico de cada cadeia produtiva apoiada pela Estratégia e fazer um cadastro de produtos e do produtor. Nesta última etapa, o produtor deve informar a Rota de que faz parte, qual polo integra e inserir dados da empresa.


Rotas de Integração Nacional
As Rotas são redes de arranjos produtivos locais associadas a cadeias produtivas estratégicas capazes de promover a inclusão produtiva e o desenvolvimento sustentável das regiões brasileiras priorizadas pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Buscam promover a coordenação de ações públicas e privadas em polos selecionados, mediante o compartilhamento de informações e o aproveitamento de sinergias coletivas a fim de propiciar a inovação, a diferenciação, a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos associados, contribuindo, assim, para a inclusão produtiva, inovação e o desenvolvimento regional.


Atualmente, há 11 Rotas reconhecidas: do Açaí, da Biodiversidade, do Cacau, do Cordeiro, da Economia Circular, da Fruticultura, do Leite, do Mel, da Moda, do Pescado e da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).


Além dos milhares de pequenos produtores familiares beneficiados com a geração de emprego e renda, as Rotas contribuem na produção de alimentos regionais de qualidade e a preços acessíveis. Estima-se que nos últimos anos foram produzidos mais de 1,5 milhão de litros de leite e derivados nos polos da Rota do Leite; cerca de 157 mil toneladas de cacau e derivados pelos polos da Rota do Cacau; 161 toneladas de açaí; 940 toneladas de mel e derivados; 1,2 milhão de toneladas de frutas diversas pela Rota da Fruticultura.


Já a Rota do Cordeiro, a estimativa é de um rebanho de 14 milhões de cordeiros e na do peixe, 841 mil toneladas. Há, ainda, os produtos provenientes da biodiversidade, que somam cerca de 22 de toneladas.


Programação
É esperada a participação de representantes de Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Bolívia, Equador, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, República Dominicana e México.


No dia 9 de agosto, o encontro será iniciado às 9h30, com a participação de autoridades brasileiras e internacionais, entre eles, Júlio Worman, representante do FIDA, e a secretária nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Sandra Holanda.


A programação do primeiro dia conta também com uma apresentação sobre a Plataforma Rota-S e suas principais funcionalidades e a exibição de dois casos de sucesso: um sobre a sustentabilidade na cadeia de avicultura de corte em Goiás e a outra sobre a experiência do polo Sertão do São Francisco da Rota do Cordeiro, em Pernambuco.


A última atividade do dia prevê uma exposição sobre a importância da experiência das Rotas de Integração Nacional na promoção do desenvolvimento das regiões, fortalecimento dos arranjos produtivos locais e na geração de emprego e renda para os pequenos produtores.


Já no dia 16, também a partir das 9h30, haverá uma apresentação técnica sobre a experiência da criação da Rota do Mel, abordando o mecanismo de definição de uma Rota, como encontrar os produtores, a criação do Comitê Gestor dos polos e como eles devem alimentar a Plataforma Rota-S.


Em seguida, será a vez dos produtores aprenderem as funcionalidades da ferramenta, as informações que podem ser adicionadas ao sistema e as facilidades de acesso, tanto pelo computador quanto pelo aplicativo.


Também serão apresentadas mais duas experiências de sucesso: do polo da Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Ride-DF) da Rota da Fruticultura, que também engloba produtores de cidades próximas de Goiás e de Minas Gerais; e do Polo Apícola do Norte de Minas da Rota do Mel.


Os participantes receberão certificados. Para receber o seu, cadastre-se neste link.


O Seminário é realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e conta com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fundação Arthur Bernardes (FUNARBE), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável (IPPDS) e o Instituto Avaliação.


Programação completa:


Dia 9
9h-9h30 – Abertura da sala
9h30-9h50 – Fala de abertura do seminário (ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira e Júlio César Worman, Analista de Programas do FIDA no Brasil)
9h50-10h15 – Apresentação da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (secretária nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Sandra Holanda)
10h15-10h35 – Apresentação do Programa Rotas de Integração Nacional e Comitê Supervisor (diretor de Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Francisco Soares)
10h35-10h55 – Apresentação da Plataforma Rota-S (coordenador de Geoinformações do MDR, Samuel Menezes de Castro)
10h55-11h05 – Faces da Plataforma Rota-S (Instituto Avaliação)
11h05-11h20 – Caso de sucesso no Brasil: sustentabilidade tecnológica e ambiental na cadeia produtiva da avicultura de corte goiana (Vagner Gurgel, engenheiro ambiental da São Salvador Alimentos)
11h20-11h35 - Caso de sucesso no Brasil: Rota do Cordeiro: a experiência do Polo Sertão do São Francisco (Cândido Roberto, diretor do Abatedouro de Ovinos e Caprinos de Rajada)
11h35-11h45 – Debate
11h45-12h05 – A importância da experiência brasileira para países parceiros
12h05-12h10 – Informações sobre o segundo dia de evento


Dia 16
9h-9h30 – Abertura da sala
9h30-9h50 – Fala de boas-vindas
9h50-10h20 – Plataforma Rota-S por dentro: a experiência de criação da Rota do Mel (coordenador de Geoinformações do MDR, Samuel Menezes de Castro)
10h20-10h40 – Debate
10h40-11h00 – Plataforma Rota-S por dentro: como alimentar o sistema produtor (coordenador da Rota da Economia Circular, Luiz Paulo de Oliveira)
11h-11h15 – Caso de sucesso no Brasil: Polo de Fruticultura da Ride-DF (coordenador do polo, Luiz Curado)
11h15-1130 – Caso de sucesso no Brasil: mel de aroeira: do Brasil para o Mundo (Alex Demier, analista em desenvolvimento da Codevasf em Montes Claros-MG)
11h30-11h40 – Debate
11h40-11h50 – Expectativas de diálogo internacional com a Plataforma Rota-S (diretor de Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Francisco Soares)
11h50-12h - Expectativas de diálogo internacional com a Plataforma Rota-S (parceiros internacionais)
12h-12h10 – Encerramento

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação