Aracaju (SE), 13 de agosto de 2022
POR: Shirley Vidal
Fonte: Asscom Unit
Em: 30/04/2022 às 11h01
Pub.: 02 de maio de 2022

Tecnologia x Educação: como será o futuro do ensino?


A pandemia acelerou um processo de mudança irreversível.


Que a pandemia da covid-19 mexeu com muitos aspectos da vida, não é novidade. Um deles foi, principalmente, a maior utilização da tecnologia para trabalho e estudos. Isso acelerou um modelo educacional futurista, mas que ainda precisa de adequação. Estar preparado para a essa nova é uma das necessidades da Educação para promover experiências em que o estudante se torne protagonista do seu próprio aprendizado.


Segundo a professora Paloma Modesto, diretora de Planejamento e Qualidade Acadêmica do Grupo Tiradentes, ao qual a Universidade Tiradentes (Unit) em Sergipe faz parte, o momento é de mudança dos modelos educacionais. “Estamos vivendo um momento de hipercompetitividade. Apesar de termos alcançado sucesso com modelos consolidados e tradicionais, não significa que podemos continuar a fazer as mesmas coisas e esperar o mesmo sucesso”, diz.


Professora Paloma Modesto, diretora de Planejamento e Qualidade Acadêmica do Grupo Tiradentes - Foto: Asscom Unit

Professora Paloma Modesto, diretora de Planejamento e Qualidade Acadêmica do Grupo Tiradentes - Foto: Asscom Unit


“Estamos vivendo um momento em que esse tipo de decisão sobre se manter na zona de conforto não é mais possível, pretendemos atuar com competitividade e protagonismo no mundo contemporâneo. Não podemos manter um modelo educacional que está fadado a desaparecer. Isso não quer dizer que a graduação vai acabar, mas a forma como enxergamos o processo educacional, que vem passando por mudanças expressivas”, acrescenta.


Muitas dessas mudanças já foram iniciadas durante o período de restrições às atividades presenciais nas instituições de ensino, causadas pela pandemia de covid-19. Com isso, houve uma busca crescente por soluções educacionais que pudessem suprir essa necessidade do ensino. No entanto, a virtualização de atividades não será o suficiente num futuro próximo. 


“Mas, não é simplesmente digitalizar, desenvolver técnicas ou disponibilizar ferramentas tecnológicas diversificadas. É muito mais do que isso. Um  ensino superior de qualidade precisa promover uma educação relevante que torna as pessoas capazes de resolver desafios, lidar com a diversidade e atuar coletivamente com assertividade. E não conseguimos desenvolver essas habilidades mantendo padrão tradicional de aulas expositivas monológicas”, afirma a diretora.


Modelo Acadêmico Tiradentes
Foi pensando nessa nova forma de fazer Educação que o Grupo Tiradentes criou o Modelo Acadêmico Tiradentes (MAT). Com isso, propõe-se um redesenho para novas ofertas e possibilidades de aprendizagem no qual a sala de aula pode ser um espaço físico usado para encontros onde as trocas sejam mais do que projetar slides em exposições monológicas.


“O processo educacional deve-se desenvolver mais em como conectar e associar informações do que em como obtê-las. A educação deve conectar conteúdos nas soluções de problemas”, conclui Modesto.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação