Aracaju (SE), 26 de novembro de 2021
POR: Assessoria COB
Fonte: Assessoria COB
Em: 11/11/2021 às 14h33
Pub.: 11 de novembro de 2021

Cerimônia do Prêmio Brasil Olímpicos 2021 acontece no dia 7 de dezembro, no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju


Ana Marcela Cunha, Rayssa Leal e Rebeca Andrade, no feminino, e Hebert Conceição, Isaquias Queiroz e Italo Ferreira, no masculino, concorrem ao prêmio de Melhor Atleta do Ano.


Vencedores por modalidade também são divulgados. Cerimônia do Prêmio Brasil Olímpicos 2021 acontece no dia 7 de dezembro, no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju.


Cerimônia do Prêmio Brasil Olímpicos 2021 acontece no dia 7 de dezembro, no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (Imagem: Divulgação)

Cerimônia do Prêmio Brasil Olímpicos 2021 acontece no dia 7 de dezembro, no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (Imagem: Divulgação)


O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta quinta-feira, dia 11, os atletas que concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico 2021. Medalhistas olímpicos nos Jogos de Tóquio, Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), Rayssa Leal (skate) e Rebeca Andrade (ginástica artística), no feminino; e Hebert Conceição (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Italo Ferreira (surfe), no masculino, concorrerão ao prêmio máximo da festa de gala do esporte brasileiro. Os vencedores serão revelados no dia 7 de dezembro, em cerimônia no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (SE). Em 2019, última edição do evento, os melhores do ano foram o ginasta Arthur Nory e a pugilista Bia Ferreira. 


"Pela primeira vez no Nordeste, o Prêmio Brasil Olímpico celebrará a melhor campanha da história do país em Jogos Olímpicos. Tenho certeza de que será uma grande festa em homenagem aos atletas, técnicos e a todos que contribuíram para esse resultado memorável em Tóquio", afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley. “O esporte olímpico brasileiro estará muito bem representado por qualquer um desses atletas que conquistar o troféu de Melhor Atleta do Ano. Os concorrentes são muito fortes e encantaram o país com a qualidade de suas performances em Tóquio”, completou.


O COB anunciou também o nome dos 51 melhores atletas em cada modalidade esportiva olímpica (lista abaixo). Já os atletas que concorrerão ao prêmio Atleta da Torcida serão revelados no domingo, dia 14 de novembro, quando será aberta a votação popular pela Internet.


O processo para a escolha dos indicados a Melhor Atleta do Ano e dos melhores das modalidades foi realizada por um colégio eleitoral formado por jornalistas, dirigentes, Comissão de Atletas do COB, patrocinadores, ex-atletas e personalidades do esporte.


O Prêmio Brasil Olímpico 2021 terá outras premiações, como a homenagem ao “Melhor Técnico” e a entrega do Troféu Adhemar Ferreira da Silva, destinado a personalidades do esporte que representem os valores que marcaram a vida e a carreira do saltador, como ética, espírito coletivo, eficiência técnica e física, respeito ao próximo e companheirismo. As novidades ficam por conta da criação de outras duas premiações: o Troféu TIM Transforma, para projetos que transmitam os Valores Olímpicos, e o Troféu Inspire, uma homenagem da Riachuelo às mulheres de destaque no Movimento Olímpico do Brasil.


Confira os perfis dos concorrentes ao troféu de Melhor Atleta do Ano:


Ana Marcela Cunha - Maratonas Aquáticas
Eleita seis vezes a melhor atleta do mundo nas maratonas aquáticas, Ana Marcela compete em provas de águas abertas desde os 14 anos. Depois de um ciclo olímpico recheado de vitórias e resultados importantes, a brasileira confirmou o favoritismo e levou o ouro nos 10km da maratona aquática em Tóquio 2020.


Rayssa Leal - Skate
Rayssa Leal brilhou na estreia do skate na competição mais importante do esporte mundial, a brasileira de apenas 13 anos conquistou a medalha de prata e se tornou a mais jovem atleta do Brasil, entre homens e mulheres, a subir ao pódio na história olímpica.


Rebeca Andrade - Ginástica Artística
Rebeca Andrade fez história em Tóquio 2020. Conquistou o primeiro ouro da ginástica artística feminina (salto) e se tornou ainda a primeira mulher brasileira a conquistar duas medalhas numa mesma edição olímpica, já que havia conquistado a prata no individual geral. 


Hebert Conceição - Boxe
Na final olímpica contra o atual campeão mundial, Hebert acertou um soco espetacular e nocauteou o adversário, conquistando a medalha de ouro e repetindo o feito de Robson Conceição nos Jogos Rio 2016. 


Isaquias Queiroz - Canoagem
Único atleta brasileiro na história a ter conquistado três medalhas em uma edição dos Jogos, no Rio 2016, Isaquias ainda buscava o ouro olímpico. A espera acabou nas águas de Tóquio após uma final em que deixou os adversários muito para trás. Agora ele tem duas pratas, um bronze e um ouro.


Italo Ferreira - Surfe
O primeiro campeão olímpico de surfe da história fez uma final emocionante nas águas da praia de Tsurigasaki, no Japão. Em uma das últimas ondas na disputa com Kanoa Igarashi, Italo teve a prancha quebrada devida a força do mar, que estava agitado por causa da passagem de um tufão. 


Conheça os vencedores em cada modalidade do Prêmio Brasil Olímpico 2021:
Atletismo - Alison dos Santos
Badminton - Ygor Coelho  
Basquete 3x3 - Fabrício Veríssimo
Basquete 5x5 - Clarissa dos Santos
Beisebol - Thyago Vieira 
Boxe - Hebert Conceição
Canoagem Slalom - Ana Sátila 
Canoagem Velocidade - Isaquias Queiroz 
Ciclismo BMX Freestyle - Eduarda Bordignon
Ciclismo BMX Racing - Renato Rezende
Ciclismo Estrada - Vinícius Rangel
Ciclismo Mountain Bike - Henrique Avancini
Ciclismo Pista - Wellyda Rodrigues
Desportos na Neve - Michel Macedo
Desportos no Gelo - Nicole Silveira
Escalada Esportiva - Felipe Ho Foganholo
Esgrima - Nathalie Moellhausen
Futebol - Richarlison 
Ginástica Artística - Rebeca Andrade
Ginástica de Trampolim - Camilla Gomes
Ginástica Rítmica - Duda Arakaki
Golfe - Alexandre Rocha
Handebol - Bruna de Paula
Hipismo Adestramento - João Victor Oliva
Hipismo CCE - Carlos Parro
Hipismo Saltos - Marlon Zanotelli
Hóquei sobre Grama e Indoor - Vinicius Vaz
Judô - Mayra Aguiar 
Karatê - Vinícius Figueira
Levantamento de Pesos - Jaqueline Ferreira
Maratonas Aquáticas - Ana Marcela Cunha
Nado Artístico - Laura Miccuci e Luisa Borges
Natação - Bruno Fratus
Pentatlo Moderno - Danilo Fagundes
Polo Aquático - Ana Beatriz Mantellato 
Remo - Lucas Verthein 
Rugby - Isadora Cerullo
Saltos Ornamentais - Kawan Pereira
Skate - Rayssa Leal
Softbol - Mariana Pereira
Surfe - Italo Ferreira 
Taekwondo - Milena Titoneli 
Tênis - Luisa Stefani e Laura Pigossi 
Tênis de Mesa - Hugo Calderano
Tiro com Arco - Marcus D’Almeida
Tiro Esportivo - Felipe Wu
Triathlon - Vittoria Lopes 
Vela - Martine Grael e Kahena Kunze
Vôlei - Fernanda Garay
Vôlei de Praia - Duda Lisboa
Wrestling - Laís Nunes


Sobre o COB
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) é uma organização não governamental, filiada ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que trabalha na gestão técnica, administrativa e política do esporte nacional. A missão do COB é desenvolver e representar com excelência o esporte de alto rendimento do Brasil, trabalhando na melhoria de resultados esportivos do Time Brasil, elevando a maturidade de gestão do COB e Confederações filiadas e fortalecendo a imagem do esporte olímpico brasileiro. É dever do COB ainda proteger e promover os valores olímpicos em território nacional.


Ao longo de seus 107 anos de existência (fundado em 8 de junho de 1914), o COB já levou o Brasil à conquista de 150 medalhas em Jogos Olímpicos (37 de ouro, 42 de prata, 71 de bronze) e 37 medalhas em Jogos Olímpicos da Juventude (11 de ouro, 15 de prata e 11 de bronze).


Airbnb, Alibaba Group, Allianz, Atos, Bridgestone, Coca-Cola, Intel, Omega, Panasonic, P&G, Samsung, Toyota e Visa são Patrocinadores Olímpicos Mundiais (programa TOP do Comitê Olímpico Internacional). O COB tem o patrocínio das empresas: Peak, Prevent Sports, TIM e XP - Patrocinadores Oficiais; Aliansce, Havaianas e Riachuelo - Apoiadores Oficiais; Ajinomoto e BRW - Parceiros Oficiais; e Boali, Max Recovery, Persono e Wöllner - Fornecedores Oficiais.


O COB possui também parceria com as Loterias Caixa, que, conforme previsto por lei, repassam 1,7% do valor apostado em todas as loterias federais do país para investimento no esporte olímpico brasileiro, e com a Match Hospitality AG - Revendedora de Ingresso e Pacote Oficial para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação