Aracaju (SE), 15 de agosto de 2020
POR: Lucivânia Pereira
Fonte: Assessoria Dr. Manuel Marcos
Em: 17/06/2020 às 15h10
Pub.: 18 de junho de 2020

Vereador Dr. Manuel Marcos colabora para minimizar impactos da pandemia


Durante a Sessão Remota da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) desta quarta-feira, 17, o vereador Dr. Manuel Marcos (PSD) reafirmou sua postura colaborativa no contexto do combate ao novo coronavírus (covid-19). “Vamos prosseguir os trabalhos sem demagogia, se for para debater, que sejam matérias e ações que verdadeiramente favoreçam a coletividade, promova a segurança e mantenha a dignidade do cidadão”, diz.


Vereador Dr. Manuel Marcos colabora para minimizar impactos da pandemia (Foto de arquivo: César de Oliveira/ CMA)

Vereador Dr. Manuel Marcos colabora para minimizar impactos da pandemia (Foto de arquivo: César de Oliveira/ CMA)


Diante da fragilidade que assolou a população em tempos de pandemia, ele somou esforços com a vereadora Emília Corrêa (Patriota) e subscreveu o Projeto de Lei n° 60/2020. A parlamentar é autora da referida propositura que prevê multa administrativa para comerciantes e fornecedores que cobrarem preços abusivos dos produtos de higiene, alimentos e farmacêuticos em época de enfrentamento ao covid-19.


“Precisamos impedir - neste momento crítico - que possamos nos deparar com aumentos abusivos em insumos essenciais. Vejo com indignação esse comportamento de explorar o consumidor, principalmente, quando sabemos que a pandemia impactou diretamente na renda dos menos favorecidos. O desemprego está em alta, muitos tiveram seus salários reduzidos e diversos brasileiros contam apenas com auxílio emergencial”, alerta o vereador.


Na ocasião, Dr. Manuel Marcos também votou favorável e reconheceu a função social do Projeto de Lei n° 67/2020, de autoria do vereador Américo de Deus (PSD). A propositura proíbe o corte de energia elétrica durante a situação atípica que os aracajuanos estão vivenciando.


“Não poderia deixar de ser compreensível, sobretudo, com àqueles que estão passando por dificuldades para garantir os proventos do lar. Vivemos tempos difíceis, tanto a crise sanitária quanto a econômica impactaram a vida das pessoas. O fornecimento de energia é um serviço essencial e o corte, além de constrangedor, fere a dignidade do cidadão”, avalia.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação