14 de novembro de 2019
POR: Site Laércio Oliveira
Fonte: Site Laércio Oliveira
Em: 14/11/2019 às 00h00

Laércio fala como o AgroNordeste vai estimular a geração de empregos na região de Glória


“Essa é uma região rica em produção de leite, como vocês deram o nome de ouro branco. Glória, por exemplo, faz parte da bacia leiteira e agora ganha mais visibilidade com o AgroNordeste, com ações para fomentar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural na região”, afirmou o deputado federal Laércio Oliveira, nesta quinta, 14, em discurso na 38ª Exposição e Feira de Animais da Região Norte do Estado e Expo Ouro Branco, que está sendo realizada em Nossa Senhora da Glória.


Essa é uma região rica em produção de leite, como vocês deram o nome de ouro branco, afirma Laércio (Foto: Site Laércio Oliveira)

Essa é uma região rica em produção de leite, como vocês deram o nome de ouro branco, afirma Laércio (Foto: Site Laércio Oliveira)


O AgroNordeste é uma ação do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) para fomentar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural na região Nordeste. O município de Glória faz parte da bacia leiteira e tem fábricas de beneficiamento do leite e derivados. “Nessa primeira etapa sabemos que o projeto irá beneficiar os nove municípios contemplados com ações focadas no desenvolvimento da cadeia produtiva já existente na região. Esse desenvolvimento vai trazer geração de emprego e renda, além de agregar valor aos produtos dos pequenos e médios agricultores, principalmente para os produtores do leite e do mel”, enfatizou Laércio, que resolveu visitar a exposição para conhecer melhor as demandas da região em relação ao assunto.


O superintendente Federal da Agricultura em Sergipe, Haroldo Araújo Filho, falou da polêmica em torno das queijarias que fecharam durante a fiscalização e das ações do MAPA. “O Selo Arte é um programa do Ministério da Agricultura que desburocratiza e regulamenta as queijarias de produtos artesanais, não livra de ter inspeção, mas simplifica o processo e com esse selo os produtores podem comercializar para o país inteiro que é um produto artesanal certificado pelo Ministério. Além disso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) vai capacitar esses produtores e proprietários dessas queijarias na parte de gestão, da regulamentação, do enquadramento, para ficar tudo certo e ser contemplado com o selo”, explicou Haroldo.


O presidente do Sistema Faese/Senar, Ivan Sobral, falou da importância dessa capacitação. “Foi lançado ontem, em Brasília, pelo Senar e a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), o projeto Prospera Agropecuária Semiárido, que pretende aumentar a cobertura de assistência técnica rural, promover e fortalecer as organizações de produtores rurais, desenvolver e agregar valor à produção agropecuária sustentável da região semiárida. Os objetivos estão alinhados com o Programa AgroNordeste, lançado recentemente pelo Ministério da Agricultura. Nossa preocupação é para que os produtores se legalizem, sejam certificados e possam vender com tranquilidade sua produção”, destacou Ivan.


O deputado estadual, Zezinho Sobral, falou sobre a lei estadual e outros assuntos que envolve os produtores da região. “Sergipe é o terceiro estado do Brasil que regulamenta as queijarias artesanais. O diferencial é que a Lei sergipana é mais abrangente e envolverá todas as 250 queijarias, que terão licenciamento diferenciado, exigências mais adequadas. Agora, com essa Lei, não haverá conflito para o pequeno produtor. É uma Lei específica que enquadra melhor a ideia do queijo artesanal, como deve ser produzido, quais são os requisitos necessários e está em consonância com as portarias do Ministério da Agricultura”, ressaltou Zezinho.


Na programação do evento está ainda a Expo Ouro Branco 2019 que espera receber cerca de 15 mil visitantes até o sábado, dia 16, fomentando a pecuária leiteira e movimentando a economia do Alto Sertão Sergipano com a venda de animais, máquinas e implementos agrícolas. Já o evento Mulheres Sergipanas no Agro, também inédito na programação, acontece na sexta-feira, dia 15, e se propõe a debater temas relacionados ao protagonismo feminino no setor, desafios e oportunidades, além de apresentar cases de sucesso na produção de orgânicos e na atividade leiteira.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação