Aracaju (SE), 04 de dezembro de 2020
POR: Raquel Passos
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 23/07/2020 às 16h38
Pub.: 23 de julho de 2020

Mindfulness é tema de artigo publicado por aluna na revista The European Sting


Técnica milenar e gratuita, que pode ser praticada em todo lugar, Mindfulness é apresentada por aluna, em artigo, como uma ferramenta importante durante isolamento social.


Artigo da aluna do 4º período de Medicina da Universidade Tiradentes, Giovanna Munaretto (Imagem: Reprodução/ Revista The European Sting)

Artigo da aluna do 4º período de Medicina da Universidade Tiradentes, Giovanna Munaretto (Imagem: Reprodução/ Revista The European Sting)


Aluna do 4º período de Medicina da Universidade Tiradentes, Giovanna Munaretto (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Aluna do 4º período de Medicina da Universidade Tiradentes, Giovanna Munaretto (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

“Mindfulness: uma liberdade que ainda podemos ter na pandemia”. Com esse tema, o artigo da aluna do 4º período de Medicina da Universidade Tiradentes, Giovanna Munaretto, conquistou destaque, no último dia 18 de junho, na revista The European Sting, uma das mais bem conceituadas do segmento e reconhecida pela Organização das Nações Unidas.


Ao lado de estudantes e profissionais de todo o mundo, prestes a finalizar o 4º período de Medicina, a sergipana já compreende bem a relevância de ter seu nome registrado no periódico que publicou seu texto todo na língua inglesa.”A revista European Sting tem cunho social, político e cultural. Então os médicos e estudantes que escrevem acabam desenvolvendo sua parte mais sensível e conseguem aprimorar habilidade como um todo”, revela a aluna Giovanna Munarettto.


É sobre o ato de observar todo processo psicossocial do paciente que o artigo especialmente trata, focando nas reações emocionais causadas pelo confinamento do indivíduo em virtude da pandemia.


“A quarentena vem realçando processos de desordens psíquicas emocionais já existentes no indivíduo, como depressão e transtorno de ansiedade que antes era meio que mascarado pelo rush do dia a dia, mas quem não tinha diagnóstico, começou a ter sintomatologia escancarada a partir da quarentena. Como o principal sentimento que circunda todos nesse período é o medo, isso acaba refletindo de diversas formas, gerando tristeza, culpa, confusão, raiva, irritabilidade, ansiedade, insônia e ainda pode refletir em uso de drogas”, comenta.


O ato de tirar a liberdade de ir e vir dos cidadãos, diante da pandemia, para ela, pode provocar o aprisionamento dos próprios pensamentos. “O indivíduo está na quarentena, sem ideia de quando retomará o convívio social e já passou por várias questões que refletem o ambiente em que está inserido. Ao fazer uma autorreflexão, ele percebe seus medos, ansiedades, frustrações e os leva à sociedade que por sua vez, ‘devolve’ ao indivíduo. Com isso, entendo que ele anda em círculo nos pensamentos, pois sai do seu lugar, mas sempre volta, e isso é tirar sua liberdade”, acredita Giovanna.


Uma das ferramentas que podem ajudar a encarar a pandemia com um olhar para dentro de si, em busca de evolução e consciência, é o mindfulness. De acordo com a professora de Medicina e pesquisadora do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana da Unit, Camila Vorkapic, este é um termo budista para descrever a necessidade de estado mental de atenção plena. 


“A meditação tem embasamento científico que é inegável, como coadjuvante complementar de diversos transtornos mentais, com eficácia e segurança comprovadas. Mindfulness, para os ocidentais é traduzida como uma técnica, mas não podemos esquecer que é um estado mental. Não é algo que a pessoa vai praticar como técnica, mas é um modo de ser, no sentido mais original e budista da palavra”, explica a especialista Vorkapic. 


“A professora Camila é uma inspiração para mim! Inclusive usei seus trabalhos para referenciar este artigo. Sempre trabalhamos com esses temas no Laboratório de Biociências da Motricidade Humana – LABIMH”, revela a jovem autora do artigo publicado na revista European Sting, Giovanna Munaretto.


Artigo
No artigo, a aluna relata ainda que a meditação não somente é apropriada e confiável durante o isolamento social, mas em todos os outros momentos. “A meditação traz diminuição de ansiedade, estresse, melhora da relação interpessoal e se faz ainda mais importante agora. Mindfulness pode ser traduzido por atenção plena, pois coloca o indivíduo em estado mental que consegue fazer autorregulação, numa experiência totalmente no presente, com os pensamentos abertos, livres de preconceitos”, explica.


Para o coordenador do curso de Medicina da Unit, professor Richard Cabral, a publicação do artigo reflete o olhar multidisciplinar que um profissional da saúde deve ter. “Nossa aluno Giovanna está divulgando as atividades da instituição e dos estudantes para o mundo todo através dessa revista e isso nos enche de orgulho”, relata.


Revista The European Sting
Essa revista é um canal de comunicação oficial da Associação Internacional de Estudantes de Medicina (IFMSA), instituição extremamente importante e reconhecida pela Organização das Nações Unidas que tem assento junto à Assembleia Geral da Organização Mundial da Saúde.


“Na Unit, alunos fazem parte da IFMSA por meio do comitê local onde são filiados a essa organização que ainda promove e incentiva atividades de extensão, ensino, pesquisa e saúde pública para trazer benefício aos estudantes de Medicina e toda comunidade. Temos muito orgulho de nossos alunos, pois estão conectados não só com outros estudantes de Medicina do Brasil, mas internacionalmente, e ainda fazem palestras e cursos”, completa professor Richard Cabral.


A publicação na revista The European Sting é reflexo do esforço próprio da aluna. “Muito importante para a minha carreira e desenvolvimento pessoal. Esse tipo de material acaba influenciando outras produções sobre temas voltados a saúde mental e do indivíduo de forma geral que não tratam apenas da patologia. O artigo é um jeito diferente de pensar, e passar a analisar a sociedade como um todo, como está se comportando. É muito importante para o médico ter esse olhar completo”, finaliza Giovanna Munaretto, atual presidente da Federação Internacional da Associação de Estudantes de Medicina do Brasil (IFMSA) do comitê Unit Sergipe. 

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação