18 de setembro de 2019
POR: Adiberto de Souza
Fonte: Destaque Comunicação
Em: 18/09/2019 às 14h57

Centro Universitário Estácio de Sergipe é uma realidade


A transformação acadêmica da Faculdade Estácio de Sergipe em Centro Universitário foi comemorada ontem com uma homenagem ao escritor sergipano Jackson da Silva Lima, que deu nome ao principal auditório da unidade de ensino. "Estou honrado pelo reconhecimento do meu trabalho de pesquisa", disse o intelectual, autor de obras monumentais como "Os Estudos Filosóficos de Sergipe", "História da Literatura Sergipana", "Tobias Barreto - Esparsos e Inéditos" e "O Folclore em Sergipe". Com seus livros, Jackson da Silva Lima levou sua terra e sua gente a figurar nos mais seletos estudos acadêmicos do Brasil e do exterior.


O escritor Jackson da Silva Lima (2º à esquerda) descerra, com diretores da Estácio, a placa em sua homenagem (Foto: Via Destaque Comunicação)

O escritor Jackson da Silva Lima (2º à esquerda) descerra, com diretores da Estácio, a placa em sua homenagem (Foto: Via Destaque Comunicação)


Após o descerramento da placa de instalação do Centro Universitário, o vice-presidente de Operações da Estácio, Adriano Pistore, disse que o evento visou comemorar o resultado de um longo processo e do trabalho consistente e dedicado de centenas de pessoas. "Uma faculdade alcançar o status de Centro Universitário não é apenas uma mudança de patamar, mas é uma conquista imensa. É reflexo da excelência do ensino oferecido, de um corpo docente altamente qualificado e reconhecido, como o que temos em Sergipe, além do trabalho acadêmico multidisciplinar que podemos oferecer à comunidade", frisou.


Coube à vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Estácio, Cláudia Ramano, entregar uma placa ao homenageado com a seguinte frase: "Agradecemos ao escritor Jackson da Silva Lima, pela importante colaboração e engrandecimento da literatura e do folclore Sergipano". Segundo ela, o evento também serviu para mostrar a preocupação da Estácio com a qualidade do ensino. "Queremos oferecer aos sergipanos mais oportunidades e novos cursos, ministrados por docentes qualificados, para que consigamos formar grandes profissionais para o mercado de trabalho", discursou. Após a fala de Cláudia, o chanceler da Estácio, Henrique Santori, ministrou a palestra "A educação em transformação - a formação superior e o desenvolvimento do Brasil".


O professor Bruno Antunes, reitor do Centro Universitário, destacou que a unidade da Estácio em Aracaju, inaugurada em 2002 apenas com o curso de Administração, funciona hoje em um complexo de seis prédios, com 100 salas de aulas, 56 laboratórios e uma ótima estrutura para os mais de 13 mil alunos. "São mais de 200 colaboradores, entre administrativos e professores, 22 cursos de graduação presencial e 21 cursos de pós-graduação presencial. Após a recente transformação acadêmica, já lançamos quatro novos cursos presenciais: Farmácia, Jogos Digitais, Pedagogia e Sistema de Informação", informou Bruno.


Centro Universitário
No Brasil, as instituições de ensino superior são credenciadas como Faculdades, Centros Universitários ou Universidades. Cada um dos três níveis de organização acadêmica pressupõe atribuições, compromissos, graus de autonomia e prerrogativas diferentes. O Centro Universitário de Sergipe foi credenciado em sua nova organização acadêmica pelo Ministério da Educação (MEC) por meio da Portaria nº 1203/2019, publicada no Diário Oficial da União no dia 21 de junho de 2019.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação