08 de janeiro de 2020
POR: Prefeitura de Aracaju
Fonte: Prefeitura de Aracaju
Em: 07/01/2020 às 17h15

Atuação de três frentes de trabalho garante celeridade à obra do corredor Hermes Fontes


Por conta da complexidade do projeto de infraestrutura do corredor Hermes Fontes, assim como a importância da via para o tráfego de veícuolos na capital, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), tem adotado estratégicas para dar celeridade à execução desse projeto, que, atualmente, conta com três frentes de trabalho simultâneas.


A primeira delas, iniciada no dia 9 de dezembro, está concentra na avenida Hermes Fontes, na altura da Praça da Bandeira.  As outras duas, iniciadas nesta terça-feira, 7, estão atuando  na avenida José Carlos Sivla, no trecho da rotatória do conjunto Orlando Dantas, e na avenida Adélia Franco, no cruzamento da via com a rua Manoel de Oliveira. 


A complexidade na realização do projeto está ligado às especificidades da via principal, a que dá nome ao corredor, por ser estreita e cortada por tubulações de várias concessionárias (água, energia e telefonia), algumas com mais de 80 anos de existência.


Sérgio Ferrari, secretário municipal da Infraestrutura e presidente da Emurb (Foto: André Moreira/ Prefeitura de Aracaju)

Sérgio Ferrari, secretário municipal da Infraestrutura e presidente da Emurb (Foto: André Moreira/ Prefeitura de Aracaju)

“Dos quatro corredores do Projeto de Mobilidade, esse é o mais complicado, porque não é apenas recapear, tirar asfalto velho e colocar asfalto novo. Devido às características precisamos de inovações, como o corredor de transporte público no meio da avenida, invertendo a circulação; além de lombofaixas, com elevação da pista, que permitirão a travessia em segurança e a garantia de acessibilidade aos cadeirantes”, explica o presidente da Emurb, Sérgio Ferrari. 


As equipes que trabalham no sentido Sul/Norte da avenida Adélia Franco, em um trecho de aproximadamente 250 metros, entre a rua Manoel de Oliveira Martins e a rua Dr. Gutemberg Chagas, próximo ao Palácio do Governo do Estado, iniciaram o serviço com a escavação da via, para acessar a rede de drenagem e a tubulação, de forma a desentupir ou substituir bocas de lobo com problemas. As calçadas e canteiros também serão readequado e apenas ao final dessas etapas é que o recapeamento de toda a extensão da via será feito. 


No trecho que sai da avenida José Carlos Silva (Antiga Heráclito Rollemberg), com extensão de aproximadamente 700 metros, sentido Norte/Sul, desde a rotatória do conjunto Orlando Dantas até a rua João Batista Machado, o mesmo trabalho será realizado, ou seja, reforma da rede de drenagem, readequação das calçadas  e canteiros para o tamanho necessário e, por fim, recapeamento. 


A previsão é que o corredor, fruto dessas modificações,  seja responsável pela redução em aproximadamente 20% no tempo de percurso dos aracajuanos que utilizam a via, agilizando o dia a dia e aumentando o conforto nos deslocamentos.  


A primeira frente
 No início de dezembro a primeira frente de trabalho começou a operar. A escolha foi estratégica, pois o local, no cruzamento entre as avenidas Edelzio Vieira de Melo e a Barão de Maruim, na altura da Praça da Bandeira, necessitou contar com uma nova tubulação. Fora isso, ela segue o mesmo modelo que agora é adotado nas outras frentes, também com modificações na rede de drenagem, substituindo bocas de lobo, calçadas modificadas para acomodar o corredor de transporte público, e, ao final, recapeamento total de toda a extensão. 


Trânsito 
Assim como já está sendo feito na primeira frente de trabalho, onde a SMTT montou um binário no retorno logo após a rua Frei Paulo para auxiliar na trafegabilidade, as outras duas frentes também contarão com um esquema especial de trânsito.


“Nós buscamos garantir a fluidez no tráfego, mesmo que a avenida Hermes Fontes esteja em obras, por meio da intervenção com sinalização na via, auxílio dos agentes de trânsito e indicações de rotas alternativas. Também reforçamos  a comunicação com os condutores por meio da imprensa e das redes sociais, para evitar congestionamentos”, ressalta o superintendente da SMTT, Renato Telles. 


No caso da segunda frente, na avenida Adélia Franco, o tráfego será desviado para as ruas Manoel de Oliveira Martins, José de Lima Peixoto e Gutemberg Chagas, retornando para a avenida Adélia Franco. 


Já a terceira frente de trabalho, na avenida José Carlos Silva,  o trecho entre a rotatória do Conjunto Orlando Dantas e o antigo retorno próximo à rua João Batista Machado, será bloqueado para o fluxo de veículos. No sentido contrário (Norte/Sul) será formado um binário.


Para evitar congestionamentos, a SMTT recomenda aos condutores a utilização de rotas alternativas, como as avenidas Beira Mar, Francisco José da Fonseca, mais conhecida como Gasoduto, Oviêdo Teixeira e Augusto Franco.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação