14 de julho de 2015
POR: José Lima Santana - jlsantana@bol.com.br
Fonte: José Lima Santana

Os LEITORES e as LEITURAS - Esclarecimentos sobre o artigo do `SUICÍDIO´ :: Por José Lima Santana


José Lima Santana(*)  jlsantana@bol.com.br


José Lima Santana ( Foto: Arquivo pessoal)

José Lima Santana ( Foto: Arquivo pessoal)

Os LEITORES e as LEITURAS

Parte dos leitores do Jornal da Cidade, do ClickSergipe, do Blog Primeira Mão e do Facebook caíram na gargalhada com o teor do meu artigo publicado no último domingo: “Aos 60 anos, estou prestes a cometer suicídio”.


Dos 101 comentários postados no Facebook, por exemplo, a maioria continha “Kkkkk.....” ou “Rs...”. Outra parte, menor, é bem verdade, sem o mínimo senso de humor e sem me conhecer de perto, intimamente, embora alguns convivam comigo, entrou em polvorosa. Houve até quem sugerisse que eu procurasse uma religião neopentecostal, para um culto de descarrego. Com todo respeito aos irmãos da denominação sugerida, que eu prefiro omitir a nomenclatura, não estou “CARREGADO”. Nunca estive e jamais estarei em nome de JESUS. Afinal, desde a juventude, eu adotei este lema: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8,31).


Alguns leitores não estão atentos para as leituras que fazem. Se tivessem lido o texto com vagar, veriam que se tratava de uma tremenda gozação em cima das mensagens indesejadas que nos mandam por e-mail ou zap-zap. Porém, há pessoas que são, por natureza, alarmistas. Não as culpo. Eu demonstrei isso no artigo “O tabaco de Sá Zefinha”, publicado no Facebook, em 13 do mês passado, e no Jornal da Cidade, em 2013. Ali, uma beata alarmista “mata” a pobre da Zefinha, porque gostava de pitar o seu cachimbo e, em certo momento, sentiu-se um pouco cansada. Só isso. Até o pobre do padre foi incomodado em sua sesta pela beata alarmista.
O mesmo aconteceu, em 22 de julho de 2013, quando eu publiquei o artigo intitulado “Tomara que o Papa Francisco morra”. Meu Deus! O que eu recebi de mensagens e telefonemas indignados, não estava no gibi. As pessoas que as mandaram ou telefonaram só leram o título. Não tiveram a paciência e a decência de ler o texto. Quando eu pedi que lessem, voltaram com pedidos de desculpas. É no que dá tirar conclusões precipitadas ou desnorteadas. E o que dizer do artigo “Francisco: um Papa escandaloso”? A mesma coisa. E-mails e telefonemas desconcertados. Leiam o artigo, e não apenas o título, eu disse mais uma vez. Leram, e não era o que, precipitadamente, concluíram.


Quem lê atentamente os meus artigos, causos ou não, mas, especialmente, quem lê alguns dos causos, já se acostumou com a guinada que eu dou do meio para o fim, ou apenas no fim. Quem escreve deve surpreender. Se tudo for previsível, não valerá a pena escrever.


É claro que algumas pessoas também se alarmaram por ciosa preocupação para comigo. Sou-lhes grato. Muito grato.


De qualquer forma, algumas pessoas ainda não têm senso de humor. Eu tenho. E como tenho! Aguardem, porque, sei lá quando, outros artigos surpreendentes poderão vir. Aliás, muitos outros. E olhem que eu só pretendo morrer aos 140 anos. Se tudo der certo, faltam apenas 80 anos. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....................................
Enfim, hoje é 14 de Julho. Dia da Queda da Bastilha. Viva a Revolução!
“LIBERTÉ, ÉGALITÉ, FRATERNITÉ!”.


(*) Advogado, professor da UFS, membro da ASL e do IHGSE


Confira AQUI mais artigos do José Lima Santana


Confira AQUI mais artigos da autoria de José Lima Santana publicados no ClickSergipe antigo

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação