Aracaju (SE), 15 de agosto de 2022
POR: Daiana Barasa
Fonte: Assessoria Datitia
Em: 06/07/2022 às 12h02
Pub.: 06 de julho de 2022

Dicas poderosas para fortalecer a autoestima da criança


A autoestima é fundamental para que a criança consiga enfrentar desafios, críticas e ter autonomia na vida adulta.


Dicas poderosas para fortalecer a autoestima da criança - Foto: Assessoria Datitia

Dicas poderosas para fortalecer a autoestima da criança - Foto: Assessoria Datitia


Os pais desejam que seus filhos sejam corajosos, resilientes, autênticos, entre tantas outras qualidades, que farão com que se tornem adultos mais autônomos, capazes de realizar os seus desejos e de tratar as pessoas ao redor com respeito e gentileza. Mas para que isso aconteça, é preciso prestar atenção em como a autoestima da criança está sendo desenvolvida.


A autoestima é fundamental para que importantes atitudes sejam construídas, como:

  • Bom enfrentamento a desafios, erros e críticas;
  • Desejo de explorar novidades;
  • Boa postura diante de dificuldades e inseguranças;
  • Entre outras. 

Como é construída a autoestima na infância?
As primeiras relações com os pais, cuidadores e professores ajudam no desenvolvimento da autoimagem que é a maneira como o ser humano se conhece e compreende o próprio corpo. 


Os pais são fundamentais na construção da autoestima de seus filhos e encorajar algumas atitudes são poderosas para isso.


Desenvolvendo a boa autoestima do seu filho com atitudes poderosas
O site de roupa infantil, Datitia, também especialista em assuntos em torno da maternidade e comportamento infantil, apresenta a seguir algumas dicas poderosas para construir no seu filho uma autoestima saudável.


Corrija erros de forma afetuosa
Para muitos pais essa dica pode parecer maluca, afinal, quando a criança está fazendo birra ou bagunça, perdem a paciência e só desejam que ela pare. Mas a criança em muitos momentos não consegue ver problemas no que está fazendo. 


Os pais precisam levar a criança a compreender o erro e a maneiras de resolvê-lo. Imagine que seu filho tenha batido em um colega na escola, naquele momento, com raiva, ele não conseguiu ver aquilo como uma atitude errada, mas conversando com ele e fazendo com que entenda a gravidade do que aconteceu, apresente a solução e acompanhe ele no pedido de desculpas. 


A criança percebe, ainda que de maneira inconsciente, que ela mesma pode resolver seus próprios problemas. 


Delegue responsabilidades
Imagina que você está com pressa arrumando a cama e o seu filho se oferece para ajudar, muitos pais dizem não à criança, a impedindo de realizar a atividade, mas permita que ela participe, ensine, oriente e ela experimentará realização ao terminar cada tarefa.


Elogie de forma significativa
Nem sempre o elogio precisa ser verbalizado, o carinho já demonstra a aceitação por parte dos pais. Além disso, é preciso se atentar e elogiar de acordo com o momento, sem repetir as mesmas frases, num gesto automático, mas trazendo um elogio sincero sobre o que a criança fez. 


Exemplo: que desenho bonito filho, o que você queria demonstrar aqui com esse dinossauro? Muito interessante a forma como combinou as cores.


Mas você também pode dar ideias: no fogo, experimenta usar também as cores vermelho e amarelo, você vai ver como pode ficar ainda mais legal!


Estabeleça limites 
Estabelecer limites vai além de dizer não. A criança precisa saber até onde ela pode ir e, dentro disso, desenvolve o senso de autoestima e de autonomia.


É comum ver crianças em alguns momentos perguntarem aos pais: posso fazer isso? E isso acontece quando ela entende que existem limites.


Não superproteja
A criança precisa lidar com fracassos e dificuldades e terá dias ruins como os adultos têm. Dê espaço para que a criança sinta aquela emoção, não recompense com presentes para tentar deixá-la feliz, em vez disso, converse e reforce o ensinamento de que dias ruins existem e que amanhã será outro dia.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação