Aracaju (SE), 03 de julho de 2022
POR: Shirley Vidal
Fonte: Asscom Unit
Em: 21/05/2022 às 10h01
Pub.: 23 de maio de 2022

Psicoterapia: qual a importância e o que levar em consideração?


A psicoterapia é uma ferramenta usada pela psicologia para a manutenção da saúde mental.


Psicoterapia: qual a importância e o que levar em consideração? - Foto: Asscom Unit

Psicoterapia: qual a importância e o que levar em consideração? - Foto: Asscom Unit


O estresse, a agitação e os desafios da vida diária cada vez mais intensos têm causado um crescente adoecimento psíquico de pessoas em todo o mundo com consequências, inclusive nos aspectos psicofisiológicos. A depressão, ansiedade e outros transtornos psicológicos demonstram o importante papel da psicologia e psicoterapia para a manutenção da saúde mental do indivíduo. Mas, na hora de escolher uma terapia, o que deve ser levado em consideração? 


“Há aproximadamente mais de 250 modalidades diferentes de psicoterapias, cada uma com suas especificidades e objetivos, derivando-se das diversas abordagens. Algumas são mais conhecidas, outras não tanto. Não há como intervir junto ao Homem apenas de uma única maneira, por isso fala-se em Psicoterapias e não em Psicoterapia devido à imensidade de possibilidades que a subjetividade humana proporciona”, explica o professor da Universidade Tiradentes, José Paulo Andrade.


De acordo com ele, não é adequado dizer quem precisa ou não fazer psicoterapia, mas quem deve ou não fazer, em virtude de todos os benefícios. “Todos temos pontos cegos. Há aqueles que lidam melhor do que outros com suas demandas pessoais, mas a psicoterapia nos permite um caminho de reflexão, autopercepção e autoconhecimento que nos ajudam a amadurecer e a crescer como pessoas”, diz.


“E pergunto: por que precisamos ficar com uma pedra no sapato, que de alguma maneira causa desconforto, por menor que seja, se temos a possibilidade de parar e localizar essa pedrinha para andarmos mais livres, aliviados? Aí está um dos grandes pontos positivos e importantes da psicoterapia”, afirma o professor.


Com isso, muitos conflitos pessoais e sociais poderiam ser evitados se o autoconhecimento fosse construído como uma forma de impor limites entre o que é próprio e do que é do outro. “Saber os limites de nossas fronteiras é libertador, pois nos mostra até onde podemos e devemos ir sem que adoeçamos, não por uma situação de medo ou indiferença, mas sim por uma compreensão apurada do que é nossa responsabilidade, nossa história e o que é a responsabilidade, a história do outro, a qual só ele pode acessar”,


“A importância da terapia está exatamente em não ser pretensiosa, pois a grandeza dela está em ser a ponte para unir os pontos soltos do indivíduo. Ela não se propõe a resolver a vida do sujeito, mas a fazer exatamente com que o sujeito descubra sua força, sua capacidade de resolver suas questões, as quais sempre estiveram lá, mas que, possivelmente, ele não tinha conseguido enxergar ou acessar, por inúmeras razões”,


No entanto, segundo o professor, há um ponto importante a se observar ao procurar a psicoterapia. “A psicoterapia no Brasil não é uma atividade considerada privativa do psicólogo podendo ser exercida por outras classes profissionais, desde que estes não se denominem como psicólogos. A maioria da população não tem esse conhecimento e acaba entendendo toda e qualquer terapia como sendo realizada pelo psicólogo, inclusive práticas que não são próprias da psicologia”, ressalta.


“Por isso, chamo a atenção para essa realidade para que, ao buscarem algum tipo de prática psicoterápica procure se informar sobre tal prática, a que se propõe e que formação o terapeuta possui, para evitar entendimentos errôneos”, conclui Andrade.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação