Aracaju (SE), 15 de agosto de 2022
POR: Rodrigo Alves
Fonte: Assessoria de Comunicação
Em: 10/11/2021 às 08h03
Pub.: 10 de novembro de 2021

Altas temperaturas em Sergipe podem piorar as varizes


O verão só começa oficialmente no dia 21 de dezembro, mas os sergipanos já tem reclamado das altas temperaturas mesmo antes da data. A sensação térmica incomoda, mas quem tem varizes pode sentir outros tipos de desconfortos. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), estudos mostram que as varizes tem uma prevalência média de 38% na população geral brasileira, sendo encontrada em 30% dos homens e 45% das mulheres, levando em consideração todas as faixas etárias. Para o cirurgião vascular, Dr. Fellipe Menezes, alguns cuidados precisam ser tomados para que o quadro não se agrave.


Dr. Fellipe Menezes, cirurgião vascular (Foto: Rodrigo Alves)

Dr. Fellipe Menezes, cirurgião vascular (Foto: Rodrigo Alves)


As altas temperaturas favorecem a dilatação dos vasos, inclusive as varizes, por isso, os sintomas como dor, cansaço e inchaço aumentam com as temperaturas mais altas, principalmente no verão. “Com certeza, é importante se manter hidratado, praticar atividade física, controlar a obesidade e buscar acompanhamento de um especialista”, explica.


Há muitos questionamentos se quem tem varizes pode tomar sol, o cirurgião vascular afirma que não há contraindicação. “Quem estiver fazendo tratamentos médicos, é recomendado que seja feito o uso do protetor solar, é preciso evitar também a exposição solar para evitar o aparecimento das manchas”, destaca.


A maior dica é praticar atividade física. “Fortalecer as panturrilhas que são consideradas por nós, cirurgiões vasculares, a segunda bomba do nosso organismo, é fundamental. Assim evitamos as principais complicações de quem tem varizes, que são as manchas nos pés, inchaço, feridas que não cicatrizam e trombose, este último inclusive, pode causar óbito”, alerta.


Quando o assunto é tratamento das varizes, Dr. Fellipe gosta de ressaltar as melhores opções consideradas tratamentos de primeira linha pela Sociedade Americana e Europeia de Flebologia. “As escleroterapias (aplicações), Clacs ( Cryolaser & Cryosclerotherapy) e cirurgias minimamente invasivas, como o Endolaser unem tecnologia ao bem-estar e muitos delas proporcionam um tratamento sem dor, sem corte e com uma recuperação mais rápida, onde o paciente pode retomar as atividades diárias no mesmo dia do procedimento”, finaliza.


Para conhecer mais sobre os tratamentos tecnológicos para varizes disponíveis em Sergipe, os interessados podem ligar para (79) 9 8828-2020.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação