Aracaju (SE), 22 de setembro de 2021
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 24/07/2021 às 07h00
Pub.: 26 de julho de 2021

Pesquisa da Unit visa conhecer a fauna triatomínea, formada pelos popularmente conhecidos barbeiros


O negligenciamento da Doença de Chagas no aspecto da saúde pública na América Latina, além das ações do homem em relação às modificações do meio ambiente, proporcionam a domiciliação dos insetos vetores da doença — os triatomíneos, popularmente conhecidos barbeiros. Assim, é fundamental o surgimento de pesquisas com ênfase nesses transmissores da patologia.


Pesquisa da Unit visa conhecer a fauna triatomínea, formada pelos popularmente conhecidos barbeiros (Foto: Assessora de Imprensa Unit)

Pesquisa da Unit visa conhecer a fauna triatomínea, formada pelos popularmente conhecidos barbeiros (Foto: Assessora de Imprensa Unit)


“A partir do conhecimento da fauna triatomínea, ações a respeito da vigilância e controle dos vetores podem ser desenvolvidas em parcerias com os órgãos responsáveis do estado”, comenta Felipe Mendes, doutorando do Programa de Pós-graduação em Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes. 


O pesquisador desenvolve o estudo em áreas rurais de municípios que apresentam potencialidades ambientais para a presença dos insetos vetores da Doença de Chagas. 


O trabalho é realizado no Laboratório de Biologia Tropical (LBT), coordenado pelo professor doutor  Rubens Riscala Madi, e no Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias (LDIP), coordenado pela professora doutora Cláudia Moura de Melo ambos localizados no Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), do Grupo Tiradentes.  


“O trabalho visa avaliar a positividade para o protozoário Trypanosoma cruzi, agente etiológico da Doença de Chagas. Ainda estamos no período de coleta, mas posso adiantar que alguns insetos coletados estavam positivos para uma espécie de Trypanosoma. No decorrer do trabalho, serão discutidas possíveis ações de vigilância e controle dos barbeiros nos respectivos municípios”, declara. 


A pesquisa é desenvolvida em parceria com a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus Araraquara (Unesp/Araraquara), por meio do Programa de Pós-graduação em Biociências e Biotecnologia Aplicada à Farmácia. “Acho importante destacar esta parceria, pois tive a oportunidade de participar do programa de mobilidade acadêmica em pesquisas relacionadas à fauna vetorial e circulação de patógenos responsáveis pela transmissão de doenças parasitárias no Brasil”, salienta. 


“Na Unesp, fui recepcionado no Laboratório de Parasitologia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, que conta com um grupo de pesquisa entomológico coordenado pelos professores Mara Cristina Pinto e João Aristeu da Rosa, com destaque em pesquisas relacionadas aos vetores de Leishmaniose e Doenças de Chagas. Durante a estadia, participei de treinamentos e atividades relacionadas aos estudos de triatomíneos, orientados pelo Dr. Jader de Oliveira”, acrescenta. 


Felipe Mendes é egresso do curso de Ciências Biológicas da Universidade Tiradentes e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Saúde e Ambiente da Unit. Ainda na graduação, o biólogo atuou como aluno de Iniciação Científica durante dois anos, juntamente com o professor Dr. José Roque, no estudo do Comportamento das Vespas Sociais no Laboratório de Coleções Zoológicas da instituição de ensino.


Após a realização do doutorado, Felipe cultiva um grande desejo. “Tenho o sonho de ser professor pesquisador e atuar na universidade que me abriu as portas para que eu pudesse desenvolver minha carreira profissional. Desejo fazer o pós-doutoramento e, assim, dar continuidade à minha carreira e ser um grande cientista”, enfatiza. 


Para o biólogo, a Unit foi importante em toda a sua trajetória. “A Unit conta com uma estrutura física invejável, que proporciona aos alunos desenvolver seus trabalhos, tanto acadêmicos quanto científicos, de forma eficiente. O corpo docente da universidade conta com professores capacitados, atualizados e renomados no âmbito da ciência brasileira. Isso faz com que o aluno tenha respaldo para desenvolver os seus estudos e suas respectivas pesquisas. Essas características são até hoje importantes para o meu desenvolvimento intelectual, pois trabalho só é bem-feito quando se tem estrutura física de qualidade e pessoas capacitadas”, finaliza. 

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação