Aracaju (SE), 21 de janeiro de 2022
POR: Raquel Almeida
Fonte: Raquel Almeida
Em: 29/11/2021 às 11h07
Pub.: 29 de novembro de 2021

NFT: palavra do ano :: Por Raquel Almeida


NFT foi eleita a palavra do ano 2021 pelo grupo que publica o dicionário Collins. O termo é uma sigla em inglês para 'non-fungible token', que em português quer dizer ‘token não fungível’. No ano de 2020, a palavra do ano foi lockdown.


O meme Nyan Cat foi arrematado em leilão de uma plataforma de criptoarte por R$3 milhões (Imagem: Reprodução)

O meme Nyan Cat foi arrematado em leilão de uma plataforma de criptoarte por R$3 milhões (Imagem: Reprodução)


O NFT permite que os compradores adquiram a propriedade de um bem digital, geralmente uma imagem, animação ou vídeo, na forma de um token digital exclusivo vivendo em um blockchain. 


Um ativo não-fungível tem propriedades únicas. Um bom exemplo são as obras de arte: só existe uma Mona Lisa. Podem haver cópias, mas aquele quadro, com aquelas características e aquele valor é único. O NFT é um código de computador que serve como autenticação de um arquivo – a garantia de que ele é único.


Alguns casos deste tipo de transação foram divulgados e até viralizaram na internet, seja pelos altos valores e/ou ineditismo. Um exemplo foi a venda do meme do ‘Nyan Cat’, criado lá em 2011, por impressionantes R$ 3 milhões em um leilão de uma plataforma de criptoarte. Ou a colagem do artista digital Beeple chamada ‘Everydays: The First 5000 Days’ que foi arrematada em um leilão online por US$ 69,3 milhões.


Peças digitais sempre foram muito fáceis de serem copiadas e replicadas. Boa parte dos criadores nunca ganha dinheiro nenhum com aquilo que fizeram. Os NFTs mudam esse cenário. Pode continuar sendo fácil copiar uma imagem ou um vídeo, mas o NFT em si, aquele código único e com compra e venda registrada, é único.


Com as NFTs, um artista também não precisa mais de galerias ou casas de leilão para vender suas obras, fazendo com que um proprietário de um produto raríssimo que tende a valer cada vez mais em um mundo digitalizado e tokenizado.


Blockchain
As transações de NFTs acontecem por meio de uma tecnologia chamada blockchain. Ele é um sistema de registro coletivo e descentralizado que permite validar transações online sem passar por nenhuma instituição ou autoridade.


Para garantir que os NFTs sejam seguros, a blockchain possui uma proteção criptográfica praticamente inviolável que é mantida e validada por milhares de computadores conectados.


Tokenização
Com a tokenização, você não apenas vende a peça diretamente para o consumidor como também pode programar a cobrança de royalties em que, a cada vez que a peça for revendida para um novo dono, o artista lucra um percentual sobre esta venda.


Fato é que este mercado das NFTs tem alcançado patamares que não podem ser ignorados. Nos primeiros seis meses de 2021, estima-se que o volume de vendas dos tokens não-fungíveis alcançou o marco de US$ 2,5 bilhões.


Ainda não existe uma resposta para saber se as NFTs vieram para ficar ou não, mas é inegável que estes ativos digitais geram escassez. E, para o mercado, quando algo é escasso e a sociedade atribui valor, as negociações se tornam mais competitivas.


Alguns investidores acreditam que eles tendem a se valorizar, enquanto outros defendem que, em algum momento, o mercado não verá mais valor.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação