Aracaju (SE), 16 de setembro de 2021
POR: Marcio Rocha
Fonte: Marcio Rocha
Em: 30/07/2021 às 09h05
Pub.: 30 de julho de 2021

Repercussão sobre a Nestor Sampaio :: Por Marcio Rocha


A coluna desta semana movimentou muitos comentários nas redes sociais e e-mails com as pessoas discutindo sobre o tema da mudança do sentido da Nestor Sampaio. Vamos apresentar aqui, alguns dos comentários para que se tenha um melhor entendimento acerca das reações das pessoas acerca do assunto. 


“Mas que inferno, essa cidade não tem engenheiro de trânsito”? – Rodrigo Leite, via Instagram.


“Pensar nos 200 estabelecimentos comerciais é louvável. Mas a realidade é que o trânsito ali já está muito difícil e tende a piorar. Esse problema existe por gestão errônea no passado que deixou a cidade avançar sem plano diretor”. – William Fonseca, via Instagram.


“Márcio, a área do Asilo Rio Branco é enorme e a maior parte dela sem qualquer uso (pelo Google Earth acho que você consegue ver). Se o município encontrasse um meio legal de comprar (ou desapropriar) podia fazer uma via ligando a Adélia à Estrada da Luzia. Acho que melhorava um pouco o fluxo da Nestor Sampaio”. – Aécio Júnior, via Whatsapp


“Vou fechar minha loja, antes que quebre com essa ideia sem noção da SMTT. O prefeito poderia nos escutar e evitar um complicador para a vida das pessoas nesse momento, que já não é bom por causa dessa maldita pandemia. A prefeitura quer desempregar mais pessoas quebrando negócios”? – Carlos Souza, via e-mail.


“Essa mudança no sentido da via é algo que deveria ter sido pensado com mais cautela pela SMTT, pois o que aconteceu pegou todos de surpresa. Ali nas três ruas em questão temos mais de 100 estabelecimentos comerciais do varejo de vizinhança, que empregam pessoas do próprio bairro. Se considerarmos a parte interna da região, o número de lojas passa de 200, variando de pequenas mercearias, até empresas do comércio atacadista e de serviços. São milhares de vidas afetadas pela mudança do trânsito anunciada em cima da hora. Isso vai dificultar a sobrevivência das pequenas empresas, que foram as que mais sofreram durante a pandemia e somente agora começam a dar sinais de recuperação. Por isso, o Sincadise discorda da mudança do trânsito na região”. – Breno França, presidente do Sincadise, via e-mail.


“Será que após a manifestação do MPE, a SMTT vai insistir nessa mudança de trânsito da rua NESTOR SAMPAIO, baseado em resolução 2016 "caduca" e sub-judice? Porque essa pressa de fazer ruas transversais se a principal obra, corredor exclusivo ônibus da Hermes fontes nunca foi concluído? “É previsto na Lei Nacional de Mobilidade Urbana as premissas mínimas para transformar uma via de mão dupla em mão única. É necessária outra via com capacidade de receber o fluxo contrário, que não seja muito distante e que tenha geometria compatível. E eu não vejo isso no esboço”. – Antônio Mendonça, via Whatsapp.


“Amigo Márcio, hoje evito passar pela Nestor Sampaio devido ao trânsito bagunçado, se organiza a tendência é que mais pessoas passem pelo local, com a opção de poder estacionar, coisa que hoje é impossível isso, até para os pedestres caminharem na calçada é difícil, várias placas de " Empresas" na calçada. Essa mudança se faz necessária a anos, não acredito que haverá prejuízo a comerciantes, e sim organização”. – Agnaldo Pardo, via Facebook.


“Desnecessário, estou contrariada”. – Michelle Correia, via Facebook.


“A rua Rafael de Aguiar passou por isso e morreu”. – Sérgio Ricardo Oliveira, via Facebook.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação