Aracaju (SE), 01 de julho de 2022
POR: Raquel Teixeira Passos
Fonte: Asscom Unit
Em: 14/02/2022 às 17h31
Pub.: 15 de fevereiro de 2022

Calcinhas descartáveis: assunto em reality show gera debate sobre sustentabilidade e saúde íntima da mulher


Peças fazem parte do guarda-roupa da blogueira Jade Picon, participante do Big Brother Brasil e levantou debate.


O tema das calcinhas descartáveis está em alta após declaração de Jade Picon no programa de reality show Big Brother Brasil. Em conversa durante o programa, ela revelou que optou por levar e utilizar roupa íntima descartável durante o confinamento.


Marina Nogueira, médica ginecologista e professora do curso de Medicina da Unit (Foto: Asscom Unit)

Marina Nogueira, médica ginecologista e professora do curso de Medicina da Unit (Foto: Asscom Unit)

Segundo Marina Nogueira, médica ginecologista e professora do curso de Medicina da Universidade Tiradentes, as calcinhas não prejudicam a mulher diretamente, mas, não existe indicação médica para o uso diário. A mais utilizada, feita de TNT e materiais plásticos, pode reduzir a troca de oxigênio na região íntima. A ginecologista alerta que o uso constante de calcinhas descartáveis pode gerar dermatites (irritação na pele da genitália), alteração do pH vaginal, levando a ocorrência de vulvovaginites como candidíase e vaginose bacteriana.


“A vantagem de usar essas peças é a comodidade de não ter que lavá-las em algumas situações, evitar manchar durante a menstruação ou no uso em alguns procedimentos estéticos ou contaminação no uso hospitalar. Quanto às desvantagens, por se tratar de um material que vai para o lixo, e precisa ser utilizado diariamente, temos que reforçar o impacto ambiental  que este produto descartável pode ocasionar e levar em conta a produção de lixo desnecessária”, explica.


Marina ressalta que as mulheres devem procurar usar calcinhas de algodão que favorecem a oxigenação da região íntima e também manter cuidados na hora da lavagem, utilizando sempre sabão neutro. “Existem diversas opções para substituir as calcinhas tradicionais, como calcinhas absorventes, coletores menstruais e absorventes reutilizáveis. Sejamos práticos, porém, evitando materiais descartáveis pelo bem do meio ambiente”.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação