Aracaju (SE), 05 de julho de 2022
POR: PAÓ Comunicação
Fonte: PAÓ Comunicação
Em: 14/03/2022 às 08h28
Pub.: 15 de março de 2022

Egbé: Mostra de cinema tem programação em homenagem ao cineasta Zózimo Bulbul


Egbé Cinema Negro é a segunda mostra de cinema negro do Brasil e a primeira do Nordeste.


Egbé: Mostra de cinema tem programação em homenagem ao cineasta Zózimo Bulbul (Foto: Chuck Martin)

Egbé: Mostra de cinema tem programação em homenagem ao cineasta Zózimo Bulbul (Foto: Chuck Martin)

A Egbé Mostra de Cinema Negro de 2022 vai reverenciar o legado do cineasta Zózimo Bulbul. Tendo o cinema como espaço de formação como pano de fundo da edição deste ano, a programação traz seminários, curso de produção audiovisual em dispositivos móveis além da mostra competitiva, e do lançamento de filmes.


Um dos principais legados do trabalho de Zózimo pelo cinema negro foram os Encontros de Cinema Negro criados por ele, com a perspectiva de valorizar a produção de diretoras e diretores negros, fonte na qual a Egbé Mostra de Cinema Negro bebeu. Por isso, o dia de abertura da mostra traz, na mesa de abertura, Biza Viana, esposa do cineasta e produtora executiva do Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul.


Zózimo Bulbul foi um ator e cineasta negro brasileiro, o primeiro a ser protagonista de uma novela, na obra Vidas em Conflito. Sem se conformar com os espaços legados aos negros na dramaturgia, ele passou a escrever e dirigir as próprias produções. Uma de suas obras mais importantes é o longa-metragem Abolição, de 1988, que propôs uma reflexão crítica acerca das comemorações da abolição da escravatura. 


Além de trazer a perspectiva de diretoras e diretores negros, a Egbé traz também narrativas que saem do eixo Rio-São Paulo. Para Luciana Oliveira, produtora da Mostra, “um dos grandes objetivos da Egbé é mostrar que existe produção audiovisual de qualidade feita por pessoas negras  no Brasil inteiro. Com diferentes formas de pensar e fazer cinema. Não temos só um sotaque, e uma forma de produzir narrativas”. 


Destaques
Entre os destaques da programação está a diretora e cineasta Edileuza Penha de Souza, professora da Universidade de Brasília e diretora do filme Filhas de Lavadeiras. Edileuza participa do Diálogo Cinema Negro e Educação na tarde do dia 9 de abril, primeiro dia da mostra. 


A mostra oficial de filmes e clipes musicais começa no dia 10 e segue até 17 de abril, com a exibição dos 24 filmes selecionados entre os mais de 200 enviados por diretoras e diretores de todas as regiões do Brasil e até de países como Alemanha, Moçambique e Espanha. 


A mostra competitiva, realizada com filmes desenvolvidos pelos jovens que participam das oficinas de produção de filmes com dispositivos móveis, acontece entre os dias 19 e 21 de abril, com a cerimônia de premiação acontecendo no dia 22. 


Para encerrar a mostra de 2022, será lançado o filme Espelho, da diretora Luciana Oliveira, que conta a história de Esperanza, que vivencia uma profunda confusão interna e psicológica e, na beira do rio, segue um caminho para encontrar consigo mesma e sua espiritualidade. 


Como já é tradição, a Feira do Mangaio vai reunir produções do empreendedorismo negro de Sergipe, fortalecendo a economia criativa local. Confira a programação completa. 

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação