Aracaju (SE), 05 de julho de 2022
POR: Tarcila Olanda
Fonte: Instituto Banese | Museu da Gente Sergipana
Em: 14/03/2022 às 15h08
Pub.: 15 de março de 2022

Filme aprovado no Edital Quarentena da Gente está em mostra internacional


‘Nabeira’, dirigido por Jéssica Dias, foi selecionado na Mostra ‘O Tempo Não Para! Brasil 200 Anos’, em Universidade de Portugal.


Filme "Nabeira" (Imagem: Reprodução)

Filme "Nabeira" (Imagem: Reprodução)


Fruto de uma iniciativa de incentivo à produção cultural em Sergipe, realizada pelo Instituto Banese durante a pandemia, o filme ‘Nabeira’, de Jéssica Dias, alcançou mais um reconhecimento e novos espectadores, dessa vez em Portugal. Inscrito na Mostra ‘O Tempo Não Para! Brasil 200 Anos’, ‘Nabeira’ ficou entre os 20 selecionados e na última sexta, dia 11, foi exibido no Colégio das Artes, dentro da programação da XXIV Semana Cultural Universidade de Coimbra.  


Nascido em um período de isolamento social, para concorrer ao Edital Quarentena da Gente, em 2020, ‘Nabeira’ é o primeiro trabalho audiovisual de Jéssica Dias. Psicóloga, mestranda em Antropologia e dedicada ao estudo da psicanálise, Jéssica conta que a iniciativa foi o pontapé inicial para uma trajetória que começa com muitas construções. “Desde então participei de muitos editais, com premiações de roteiro, de série documental, fiz parte da realização de videoclipes, construí um álbum visual e estou seguindo com outros trabalhos. Ou seja, abriu portas para que eu colocasse em prática minhas ideias que até então estavam engavetadas e exibi-las profissionalmente”, afirma.


Entre a ideia e o filme há um caminho que, segundo a diretora de ‘Nabeira’, é caracterizado pela junção de diversas frentes e olhares lançados sobre o indivíduo e a sociedade, sendo transcritos na fotografia e materializados no vídeo. A poesia, o texto e a imagem foram os recursos utilizados para concretizar o filme, produto do audiovisual, uma plataforma que possibilitou socializações durante o isolamento, e que continua a proporcionar encontros e trocas.


Essa foi a inspiração do Instituto Banese ao promover o edital. Abrir um canal de encontros e formas de pensar, produzir e desfrutar de arte, como destaca o diretor superintendente do Instituto Banese, Ezio Déda.  "O Instituto Banese percebeu a grande necessidade de, em um momento como a pandemia, a arte permanecer presente na vida das pessoas, estimulando a produção cultural, promovendo encontros e bem-estar. E é muito bom saber que até hoje colhemos bons frutos dessa iniciativa. Parabéns a Jéssica por essa grande conquista. Ela ganha, mas a cultura sergipana também".  


Os 20 brasileiros selecionados na Mostra ‘O Tempo Não Para! Brasil 200 Anos’ terão seus portfólios artísticos incluídos na galeria Art Veine. 


Fomento cultural
A notícia da seleção na mostra internacional é também uma oportunidade que a artista encontra para destacar a necessidade de novos caminhos se abrirem. “É um presente dar a notícia de que um filme lançado a partir da iniciativa do Instituto Banese e do Museu da Gente Sergipana foi reconhecido por outras galerias e universidades internacionais. Isso é muito bacana, mas essa é também uma oportunidade de dizer que muitas outras portas precisam ser abertas para que artistas consigam se sustentar financeiramente, considerando o lugar e a importância que a arte tem”. 


Editais de incentivo à produção cultural são iniciativas que estimulam o artista a produzir, mas que trazem benefícios coletivos porque movimentam a cena cultural de um lugar. “Tenho certeza que muitas outras pessoas inscritas e selecionadas a partir do edital Quarentena da Gente e de outros editais criaram outros trabalhos não só no audiovisual, mas na dança, na música e em tantas outras manifestações artísticas”, acredita Jéssica. 


O Edital Quarentena da Gente foi realizado em maio de 2020, recebendo mais de 800 propostas nas diversas linguagens artísticas. A iniciativa selecionou 70 projetos de artistas sergipanos, premiados com o valor de mil reais e com a veiculação de seus vídeos nas plataformas do Instituto Banese. Esse foi o primeiro de quatro editais realizados em dois anos. Foram lançadas ainda duas edições do Edital Forró da Quarentena, em Sergipe, e o Edital de Cultura Banese, em Alagoas, iniciativa do processo de expansão do banco. Ao todo foram beneficiados 330 projetos e artistas. Os vídeos selecionados estão disponíveis em www.espieagente.com.br.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação