Aracaju (SE), 15 de agosto de 2022
POR: Prefeitura de Aracaju
Fonte: Prefeitura de Aracaju
Em: 04/07/2022 às 11h40
Pub.: 06 de julho de 2022

Pessoas com excesso de peso ou obesidade são acompanhadas pela rede de saúde de Aracaju


Dados da pesquisa Vigitel 2021, realizada pelo Ministério da Saúde, apontam que, nas 27 capitais brasileiras, a frequência de excesso de peso foi de 57,2%. Em Aracaju, classificando por gênero, 61% dos homens com mais de 18 anos estão com excesso de peso, e 54% das mulheres nessa faixa etária.


O usuário que deseja atendimento para excesso de peso ou obesidade deve buscar a recepção da UBS - Foto: André Moreira | Prefeitura de Aracaju

O usuário que deseja atendimento para excesso de peso ou obesidade deve buscar a recepção da UBS - Foto: André Moreira | Prefeitura de Aracaju


Para atender as demandas desse público, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) elaborou a linha de cuidado contra a obesidade, atendendo usuários de todas as faixas etárias. 


Seja através de demanda espontânea, agendamento prévio ou busca ativa realizada pela equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS), o usuário que deseja atendimento sobre excesso de peso ou obesidade deve buscar a recepção da UBS, onde será feito o cadastro no prontuário eletrônico. Em seguida, o usuário passa pelo acolhimento e cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC) na consulta de enfermagem.


Pacientes com IMC menor que 25 são acompanhados pela Unidade Básica de Saúde e incluídos no Programa Academia da Cidade. Já os pacientes com índice de 25 a 39,9, classificados com sobrepeso e obesidade, assim como os que têm índice acima de 40 (com obesidade mórbida), devem passar por consulta médica pela Rede de Atenção Primária, para confirmação de diagnóstico e aplicação dos critérios do protocolo Viver Mais Leve.


“Esses pacientes serão avaliados individualmente, considerando possíveis comorbidades e, nesse atendimento, será elaborado o plano terapêutico para perda de peso. Além do plano, o usuário será incluído nas atividades do Programa Academia da Cidade. Não havendo melhora do quadro, ele passa a ser acompanhado no ambulatório de obesidade do Cemar Siqueira Campos, com suporte clínico e terapêutico”, explica a referência técnica do Programa de Saúde do Adulto, Vanessa Barreto.


Casos mais delicados, onde após esse acompanhamento não apresentem melhora, o paciente é encaminhado, via regulação, para acompanhamento no Hospital Universitário.


A elaboração da linha de cuidado da obesidade inclui, ainda, o atendimento de crianças e adolescentes com excesso de peso. “Todos os usuários acolhidos nas Unidades Básicas de Saúde, durante o acompanhamento, recebem orientações sobre alimentação adequada e saudável, bem como atividade física e prescrição dietética”, afirma a técnica do programa.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação