Aracaju (SE), 24 de setembro de 2021
POR: Raquel Almeida
Fonte: Ascom Adepol/SE
Em: 26/04/2021 às 15h47
Pub.: 26 de abril de 2021

Campanha em prol do adicional de periculosidade tem grande adesão


A união entre os policiais civis, militares e bombeiros militares em prol do adicional de periculosidade refletiu no apoio e na adesão dos colegas e da sociedade civil no ato desta manhã. Foram centenas de veículos adesivados durante a manifestação que ocorreu em frente ao Palácio dos Despachos do Governo de Sergipe, em Aracaju. No momento, os representantes do Movimento também cobraram uma resposta acerca da solicitação de audiência com o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, e receberam a resposta que a audiência será marcada e contará com o Secretário de Segurança Pública, Delegado-Geral da Polícia Civil, Comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A informação não agradou os dirigentes que esperavam ser recebidos na hora ou pelo menos sair com um agendamento determinado.


Campanha em prol do adicional de periculosidade tem grande adesão (Foto: Ascom Adepol/SE)

Campanha em prol do adicional de periculosidade tem grande adesão (Foto: Ascom Adepol/SE)


A ação de hoje teve o objetivo de ressaltar para a sociedade e autoridades sergipanas o direito ao adicional de periculosidade desses operadores de segurança pública, que vem sendo negado. “O Movimento Polícia Unida, que é composto por nove entidades representativas dos policiais civis, militares e bombeiros militares, inicia uma campanha em prol do adicional de periculosidade, que é um direito consagrado constitucionalmente e não vem sendo honrado no estado de Sergipe. É preciso regulamentar este direito, um direito que está previsto tanto na Constituição Federal, quanto na Constituição Estadual. Nós queremos que o governador encaminhe ao Poder Legislativo um Projeto de Lei para que este direito tenha eficácia”, explica o presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE).


O presidente do Sindicato dos Policiais de Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Adriano Bandeira, acrescenta lembrando que a pauta é única e contempla a todos os policiais. “Estamos lutando pelo adicional de periculosidade que nos é garantido pela Constituição Federal e que infelizmente em Sergipe este direito não é reconhecido. É uma pauta única e que contempla a todos os policias. Pedimos o apoio da sociedade, e aos colegas policiais e aos seus familiares para chamar mais uma vez a atenção do governador Belivaldo Chagas pedindo sensibilidade para que ele abra as portas e converse com os policiais e bombeiros sergipanos”, diz.


Com a mensagem “Quem mais se arrisca por você merece valorização”, o Movimento Polícia Unida lança também a campanha publicitária. A partir de hoje, além de redes sociais do movimento, as associações e sindicatos dos policiais civis, militares e bombeiros militares divulgam o direito a esta pauta nos outdoors e busdoors da cidade. “Hoje damos start à campanha a favor do adicional de periculosidade com a adesivação dos veículos e toda a campanha publicitária pela cidade. Agradecemos aos colegas, amigos e familiares pela grande adesão. Uma campanha grande e forte”, comenta o presidente da Única, Cb. Will Guerreiro.


O sargento José Marcos Moraes, “Lau”, presidente da Associação dos Militares da Reserva e Reformados de Sergipe (Asmirp/SE), ressalta que os civis e militares estão unidos e que aguarda a adesão de 100% dos colegas e o apoio da sociedade.  “Os policiais civis, militares e bombeiros militares estão unidos em prol do adicional de periculosidade, uma pauta única, objetiva, simples, jurídica e justa. Este é um direito que todos os colegas esperam e hoje iniciamos esta luta”, alega.


Movimento Polícia Unida
O movimento é composto pela Adepol, Sinpol, Assomise, Asmirp, Única, Aspra, Asimusep, Amese e a Associação de Cabos e Soldados.


Acompanhe as redes sociais e apoie esta luta! -> @policiaunida

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação