Aracaju (SE), 01 de dezembro de 2021
POR: SSP/SE
Fonte: SSP/SE
Em: 20/10/2021 às 17h00
Pub.: 21 de outubro de 2021

Ação conjunta entre Polícia Civil e PM prende suspeitos de latrocínio em Propriá


Filho e esposa da vítima estão envolvidos no caso.


Ação conjunta entre Polícia Civil e PM prende suspeitos de latrocínio em Propriá (Foto: SSP/SE)

Ação conjunta entre Polícia Civil e PM prende suspeitos de latrocínio em Propriá (Foto: SSP/SE)


A Delegacia Regional de Propriá e o 2º Batalhão de Polícia Militar prenderam em flagrante três pessoas envolvidas no latrocínio de um idoso na manhã desta quarta-feira, 20, na zona rural de Propriá. O trio, que tem parentesco com a vítima, realizou o crime para subtrair da vítima uma quantia obtida numa venda de gado.     


Por volta das 7h30, a polícia foi informada sobre a presença de um corpo com sinais de violência no Povoado Ponta Verde, no município de Propriá. No local, os policiais visualizaram o corpo de um idoso identificado como Ailton Panta da Silva, de 64 anos, com perfurações por arma de fogo nas costas e um corte profundo no pescoço.


De imediato, os policiais civis lotados na Delegacia Regional de Propriá, coordenados pelos delegados Fábio Alan Pimentel e Ruidiney Nunes, fizeram levantamentos e, juntamente com o 2° BPM, iniciaram as diligências. Numa ação rápida, as polícias detiveram três pessoas suspeitas de envolvimento no crime, especificamente o filho, a esposa e o compadre da vítima.


Segundo o que foi levantado pelos policiais, o planejamento do crime foi feito há cerca de 15 dias, sendo que a vítima foi emboscada e executada nas proximidades de sua residência, sendo morta com requintes de crueldade pelo próprio filho e seu compadre. Já a sua companheira ficou nas imediações, fazendo a vigilância enquanto o crime era cometido.


Segundo o delegado Fábio Alan Pimentel, a motivação do crime seria em razão financeira, já que o trio suspeito acreditava que o idoso estaria em posse de uma grande quantia em dinheiro, decorrente de uma venda de gados. Mas no momento do crime a vítima estava apenas com a quantia de R$ 1.000,00, subtraída pelo trio.


Ainda de acordo com a polícia, o próprio filho do idoso foi quem arquitetou a ação, chegando a narrar em depoimento com riquezas de detalhes todo o ocorrido, inclusive indicando a participação das demais pessoas.


De acordo com o filho da vítima, a arma de fogo utilizada no delito foi jogada num rio próximo a sua residência, sendo localizada pela polícia e devidamente apreendida. 


Os três envolvidos no crime foram autuados em flagrante pelo crime de latrocínio e encaminhados à Delegacia Regional de Propriá, onde as medidas cabíveis serão tomadas.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação