Aracaju (SE), 03 de julho de 2022
POR: Carla Passos
Fonte: Carla Passos
Em: 14/02/2022 às 00h00
Pub.: 15 de fevereiro de 2022

Portugal, sua história, montanhas verdejantes e planícies douradas :: Por Carla Passos


Vale a pena conhecer a capital Lisboa e rodar de carro pelo interior. Confira todas as dicas!


Torre de Belém: estrategicamente na margem do rio Tejo, entre 1514 e 1520 (Foto: Carla Passos)

Torre de Belém: estrategicamente na margem do rio Tejo, entre 1514 e 1520 (Foto: Carla Passos)


Visitar Portugal é como visitar a história. Repleto de lugares que deram partida às grandes navegações e descobrimentos, a todo momento encontramos um pouco das origens brasileiras. Na única capital europeia com vista para o mar, é possível pisar as mesmas pedras que cobrem as calçadas de tantas cidades brasileiras, ver uma arquitetura que moldou a nossa e conhecer uma cultura que nos influenciou.


É uma sensação incrível estar às margens do Rio Tejo observando o local de onde partiram as caravelas que descobriram o Brasil. Por lá ainda permanecem monumentos históricos da época que até hoje continuam imponentes na paisagem, a exemplo da Torre de Belém. Construída estrategicamente na margem do rio, entre 1514 e 1520, para defesa da barra de Lisboa, é uma das joias da arquitetura.


Próximo a Torre de Belém, inicia-se a busca por quitutes. É ali que fica o berço do mais famoso doce português: a Antiga Confeitaria de Belém. Os funcionários do local fazem questão de informar que apenas lá se come o verdadeiro pastel de belém. O restante é pastel de nata.


Pastel de Belém próximo à torre. Os demais são pastel de nata (Foto: Carla Passos)

Pastel de Belém próximo à torre. Os demais são pastel de nata (Foto: Carla Passos)


Vale a pena fazer um passeio a pé pela região que inclui ainda o Monumento dos Descobrimentos e o Mosteiro dos Jerônimos, listados como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e também visitar as ruas antigas do centro da cidade.


Com uma população de cerca de dois milhões de habitantes, Lisboa ainda se conserva suficientemente humana em ritmo e tamanho para ser percorrida com relativa facilidade em um fim de semana. Não deixe de visitar a área mais moderna da cidade onde se pode conhecer o Parque das Nações, o Shopping e a ponte Vasco da Gama e o oceanário, o segundo maior do mundo.


Pelo interior
Quem quiser penetrar a alma desse país e compreender melhor as influências que herdamos de nossos colonizadores deve viajar pelo interior. Apesar da sua pequena dimensão, Portugal é abençoado por uma enorme variedade de paisagens, desde montanhas verdejantes e planícies douradas a belos vales fluviais e quilômetros de mar azul.


Não deixe de percorrer o interior do país. Essa foto foi caminhando pelas muralhas de Óbidos (Foto: Carla Passos)

Não deixe de percorrer o interior do país. Essa foto foi caminhando pelas muralhas de Óbidos (Foto: Carla Passos)


Como não é tão bem servido de linhas de trem como outros do continente, vale a pena alugar um carro e visitar várias cidades. Eu me concentrei mais no norte e o centro. Não estive no sul, mas já ouvir falar que Évora é uma bela opção, com sua arquitetura que vai do medieval ao manuelino (característico da transição entre o estilo gótico e o renascentista).


Eu tive a sorte de ter os melhores guias: a minha amiga Ana Lúcia e o marido dela português, Nuno Encarnação, que conhecem tudo sobre a cultura portuguesa. Cada parada era uma verdadeira aula de história, geografia e de culinária - afinal aprendi com eles a fazer uns docinhos portugueses deliciosos!


Nosso ponto de partida era sempre a Guarda, uma linda cidade de casas branquinhas no pé da Serra da Estrela, a estação de esqui portuguesa. De lá seguimos para vários destinos durantes uma semana: Óbidos, Porto, Fátima, Coimbra, Almeida, Leiria, Porto, entre outras.


Confesso que o que a cidade que mais me impressionou foi Óbidos. Cercada por uma muralha mourisca, a pequena vila de Óbidos com suas casas caiadas, foi considerada tão encantadora que se viu transformada em parte de um dote de uma rainha. Em 1282, o rei Dom Dinis concedeu esse feudo a rainha Isabel como presente de casamento. Nos 600 anos seguintes, todos os monarcas portugueses fizeram o mesmo, perpetuando o título de Óbidos como Casa das Rainhas. Uma caminhada sobre as muralhas que cercam a cidade proporciona vistas maravilhosas da vila.


Foto no belíssimo castelo de Leiria (Foto: Carla Passos)

Foto no belíssimo castelo de Leiria (Foto: Carla Passos)


Uma paisagem completamente diferente e igualmente encantadora é a da cidade do Porto. Segunda maior de Portugal e localizada na foz do Rio do D’Ouro, é o berço do vinho do porto. Por isso, não deixe de visitar umas das caves de vinho para conhecer sua história e como funciona a produção, além de provar todos os tipos de vinhos produzidos por lá.


Na viagem, encontramos influências da nossa cultura a cada momento. Ao passarmos pela cidade de Amarante, fiquei sabendo que o padroeiro da cidade era São Gonçalo. Conta a história que para reabilitar as prostitutas ele vestia-se de mulher e dançava e cantava com elas a noite toda para não pecarem aos domingos. Em Sergipe eu já havia assistido a uma apresentação do Grupo Folclórico “São Gonçalo do Amarante”. A dança é acompanhada por violões, pulés (instrumentos feitos de bambu), e caixa. A caixa é tocada pelo "patrão" - homem vestido de marinheiro, como alusão a São Gonçalo. É composto em sua maioria por trabalhadores rurais, que se vestem de mulher, representando as prostitutas. É uma sensação incrível passar pelos lugares que influenciaram nossa cultura!


Não poderia encerrar esse texto sem falar da culinária portuguesa. Apesar da fama do bacalhau, preparado de várias maneiras, os pratos não se resumem a essa iguaria. Tem um menu com uma grande variedade de peixes e mariscos, carne de porco, além dos famosos doces portugueses, encontrados nas inúmeras padarias espalhadas pelas cidades, que lá eles chamam de pastelarias. Essas foram visitas diárias indispensáveis. Afinal, é impossível pensar em dieta estando em Portugal!

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação