Aracaju (SE), 27 de novembro de 2020
POR: Pedro Ivo de Oliveira
Fonte: Agência Brasil
Em: 26/10/2020 às 15h35
Pub.: 26 de outubro de 2020

Nasa anuncia descoberta de água em estado líquido na Lua


Descoberta pode ajudar em futuras missões de longa duração.


Nasa anuncia descoberta de água em estado líquido na Lua (Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil)

Nasa anuncia descoberta de água em estado líquido na Lua (Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil)


O Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha (Sofia, na sigla em inglês) da Nasa, a agência aeroespacial norte americana, anunciou hoje (26) a descoberta de água na superfície iluminada da Lua.


Moléculas de H²O foram achadas na cratera Clavius, localizada no hemisfério sul lunar, uma das maiores crateras visíveis do satélite natural a partir da Terra. Observações anteriores já haviam mostrado a presença de hidrogênio no local, mas essa é a primeira vez que água é detectada na Lua.


A quantidade de água observada é o equivalente a 354,9 mililitros, um pouco mais da metade de uma garrafinha de água mineral. O líquido está contido em um metro cúbico de solo espalhado pela superfície lunar.


“Tínhamos indicação de possibilidade da presença de H²O no lado iluminado pelo Sol da Lua”, afirmou Paul Hertz, diretor da divisão de Astrofísica da Nasa, durante o evento de divulgação da descoberta. “Agora sabemos onde está. Essa descoberta desafia nossa compreensão da superfície lunar e levanta questões intrigantes sobre recursos na exploração do espaço profundo”, concluiu.


Recurso escasso
Apesar da importância da descoberta, a quantidade de água achada em solo lunar serve para confirmar novamente uma afirmação antiga da ciência: a água é um recurso extremamente escasso e raro na natureza. Segundo dados da Nasa, em comparação, o Deserto do Saara tem 100 vezes a quantidade de água detectada em solo lunar.


“A água é um recurso precioso, tanto para propósitos científicos quanto para os nossos exploradores”, disse Jacob Bleacher, chefe de Exploração Científica da Nasa. “Se pudermos usar o recurso na Lua, podemos levar menor quantidade [de água] e mais equipamento para ajudar em novas descobertas científicas”, salientou.


Com informações da Nasa


Edição: Valéria Aguiar

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação