Aracaju (SE), 25 de setembro de 2020
POR: Site Laércio Oliveira
Fonte: Site Laércio Oliveira
Em: 08/06/2020 às 00h00
Pub.: 08 de junho de 2020

Laércio Oliveira defende a aprovação da lei do gás para incentivar a retomada do desenvolvimento do país


Em reunião online da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustentável do Petróleo e Energias Renováveis, nesta segunda 8, o deputado federal Laércio Oliveira pediu para o presidente da Câmara Rodrigo Maia que seja votada o quanto antes no Plenário da Câmara dos Deputados a urgência da Lei do Gás. Laércio é relator do projeto, que é a base do choque de energia barata do governo federal, importante para incentivar uma reindustrialização do país. Rodrigo Maia informou que antes deve haver um debate com alguns líderes e ouvir as pessoas.


Laércio Oliveira defende a aprovação da lei do gás para incentivar a retomada do desenvolvimento do país (Foto: Site Laércio Oliveira)

Laércio Oliveira defende a aprovação da lei do gás para incentivar a retomada do desenvolvimento do país (Foto: Site Laércio Oliveira)


A reunião contou ainda com a participação dos deputados federais Paulo Gamine e Cristino Áureo, do diretor do Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica – DNAEE do Ministério de Minas e Energia, José Mário Miranda Abdo e investidores. Laércio estava acompanhado na reunião do superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Sergipe, Marcelo Menezes.


Laércio defendeu que esse projeto é muito importante para o desenvolvimento do Brasil e Sergipe. “Sergipe terá produção quatro vezes maior do que a capacidade de consumo de toda a região Nordeste. E o empenho é grande para que Sergipe tenha o gás mais barato do Brasil, considerando a menor distância dos campos de produção ao litoral, o que reduz o custo de produção”, lembrou o parlamentar.


“Áureo, Gamine e eu trabalhamos muito na Comissão de Minas e Energia para a aprovação desse projeto. Nós estamos conversando com o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque. Esse projeto tem uma convergência muito forte e espero que consigamos votá-lo ainda em junho. O Brasil está precisando de um projeto como esse para renovarmos as forças e esperança de retomada do desenvolvimento do país. Precisamos debater também a questão das concessões. O modelo de partilha existente hoje sofreu um total esgotamento”, explicou o deputado.


Laércio e Paul Gamine (Novo/RJ), representantes dos dois estados onde a situação do gás está mais avançada


Rodrigo Maia afirmou que se deve ampliar o debate com alguns líderes e ouvir as pessoas que fazem críticas ao texto. Ele defendeu também que é ainda mais urgente a votação da PEC 45 da reforma tributária para simplificar o sistema tributário brasileiro, mas reconheceu que antes seja preciso resolver o problema do setor de serviços na proposta. O deputado Laércio afirmou que apresentou algumas emendas para evitar que haja desemprego no setor de serviços que é o que mais emprega no Brasil. “A reforma tem que ajudar a gerar emprego e não o contrário. Ainda mais nesse momento de pós-pandemia em que muita gente está sendo demitido. Apresentei uma emenda e estou discutindo a proteção dos empregos com o relator Agnaldo e também com o Ministério da Economia”, disse Laércio.


Investidores
O deputado está realizando ainda reuniões com diversos setores ligados à produção de gás. Pela manhã, ele falou sobre as expectativas em torno da lei do gás com investidores de cerâmica e vidro, que utilizam o gás como seu principal insumo.  “Eles têm uma esperança muito grande com o avanço dessa pauta. Exerço o meu mandato com o olhar voltado para a produção e o emprego, por isso tenho a preocupação de conversar com diversos segmentos que podem ser atraídos para o nosso estado gerando empregos”, disse.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação