Aracaju (SE), 30 de maio de 2020
POR: Site Eduardo Amorim
Fonte: Site Eduardo Amorim
Em: 15/05/2020 às 18h27
Pub.: 18 de maio de 2020

"É hora de deixar a política de lado e priorizar o enfrentamento à pandemia", afirmou Eduardo Amorim


"É hora de deixar a política de lado e priorizar o enfrentamento à pandemia", afirmou Eduardo Amorim (Foto: Site Eduardo Amorim)

"É hora de deixar a política de lado e priorizar o enfrentamento à pandemia", afirmou Eduardo Amorim (Foto: Site Eduardo Amorim)


Em entrevista ao programa Jornalismo com Liberdade, apresentado pelos radialistas Márcio Prata e Alex Azevedo, na Liberdade FM, o médico Eduardo Amorim disse que o momento exige que a política seja colocada de lado e o enfrentamento à pandemia do Coronavírus seja prioridade. Ele chamou atenção para os mais de 14 mil mortos no país vítimas da doença, além do número de pessoas infectadas em busca de um leito, principalmente de UTI.


“O momento é tão grave que a política ficou para outra fase de nossas vidas. Primeiro precisamos vencer esse mal que está atingindo milhares de famílias não só em Sergipe e no Brasil, mas no mundo”, destacou, ressaltando sua preocupação com a pandemia em Sergipe.


O médico lembrou que o mundo passou por situação semelhante há pouco mais de 100 anos (com a Gripe Espanhola), que matou muita gente. “E hoje surge algo parecido, com a agressividade enorme desse vírus. Preocupa a todos nós”, salientou.


Para Eduardo, a hora é de valorizar a vida antes de qualquer outra coisa. “Inteligente é quem aproveita esse momento e faz algumas reflexões, muda alguns hábitos. Esse vírus nos impõe o isolamento. Muitos ficam preocupados com a economia, com toda a razão, mas a maior preocupação que precisamos ter agora, sem nenhuma dúvida, é com a vida. Não existe bem maior do que a vida. Inclusive, isso está expresso muito bem em nossa Constituição”, ressaltou.


Eduardo Amorim também mostrou preocupação com os demais profissionais de Saúde. “Muitas vezes enfrentam a falta de um equipamento adequado de proteção, por exemplo. Mas nós que somos soldados da Saúde não podemos de forma nenhuma fugir do front numa hora como essa”, declarou.


Sobre os leitos de UTIs disponíveis na rede pública de Saúde do estado, Eduardo pontuou que o número sempre foi abaixo do esperado. “O número já era muito pequeno em dias normais, sem Covid, imagine agora. Está mais do que nunca escancarado que Sergipe tinha e continua tendo uma escassez muito grande de leitos, especialmente de UTIs”, salientou.


Prevenção
Eduardo Amorim reforçou a importância do isolamento social. “Devemos praticar a melhor de todas as medicinas, que evita mortes, sofrimento e gastos desnecessários: a prevenção. Neste momento, a melhor forma de prevenção é o isolamento. Uma pessoa contaminada, mesmo sem sintoma, contamina diversas outras. Se formos contaminados em massa não vamos ter leitos e equipamentos para atender a todos”, afirmou.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação