Aracaju (SE), 10 de agosto de 2020
POR: Yslla Vanessa
Fonte: Ascom Fames
Em: 02/07/2020 às 08h53
Pub.: 02 de julho de 2020

Evento on-line realizado pela Fames aborda estratégias da saúde no combate ao coronavírus


Prefeitos, secretários e técnicos de saúde dos municípios participaram do XXXV webinário realizado pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES), através da Escola de Gestão Governador João Alves Filho. Na oportunidade, eles tiveram conhecimento acerca de estratégias da saúde no enfrentamento ao novo coronavírus.


O encontro on-line teve como palestrante o médico Matheus Todt, que durante a sua explanação falou sobre a importância do isolamento social como forma de retardar uma contaminação ainda maior que, consequentemente, pode promover o colapso no sistema de saúde pública. “Temos noção de que pessoas serão cada vez mais infectadas, mas precisamos retardar esse contágio para que não haja o colapso, e sejam feitas as instalações de leitos hospitalares”, disse.


Médico Matheus Todt, professor e palestrante (Foto: Ascom Fames)

Médico Matheus Todt, professor e palestrante (Foto: Ascom Fames)


Ainda de acordo com o médico, a nova doença está exigindo mais do que o sistema de saúde público é capaz de propor à população, e que a medicina trava uma luta diária com o novo vírus, que por ser algo novo, requer evolução por parte dos profissionais. “Não existe nenhuma novidade em termo de medicação. A vacina deve sair, mas acredito que não em seis meses, pois se trata da medicina cientifica”, acredita dr. Matheus Todt.


A palestrante e professora Zenaide Cavalcante Medeiros, que também é enfermeira e forense, falou sobre a importância da prevenção e dos cuidados que se devem ter com os profissionais que estão na linha de frente. “Temos que paramentar de modo que vá além. Dormimos com o paciente que foi a óbito e acordamos com a notícia de que o colega está na UTI”, lamentou.


Enfermeira Zenaide Cavalcante, professora e palestrante (Foto: Ascom Fames)

Enfermeira Zenaide Cavalcante, professora e palestrante (Foto: Ascom Fames)


A enfermeira defende que o município precisa conhecer e entender como funciona a prevenção de quem cuida da população, e reforçou que o contágio da doença precisa ser retardo para que o sistema ganhe tempo e se adeque, evitando assim, uma pandemia ainda mais dolorosa.


“Estamos vivendo verdadeiramente um colapso. Passo de 6h a 8h com o paciente dentro da viatura aguardando o leito”, alertou.


Também foi abordado pela enfermeira, o cuidado que se deve ter após a morte de um paciente contaminado pela covid -19. Neste argumento, ela citou como exemplo o condicionamento que deve existir para que se possa alocar o paciente que veio a óbito e os cuidados para que os lençóis freáticos não sejam contaminados.


“O conhecimento é a base do cuidado, e não estamos tendo um direcionamento correto quanto a isso”, acredita.


Curso
O professor e diretor do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciência da Saúde, Sérgio Azevedo, falou durante o encontro que será disponibilizado um curso aos municípios para que todos os profissionais que estão na linha de frente possam ter conhecimento prático e teórico de como lidar diariamente com o trabalho, a exemplo da  intubação de um paciente, parametrização, a forma correta de lavar as mãos, e o profundo conhecimento sobre o novo coronavírus.


Professor e diretor do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciência da Saúde, Sérgio Azevedo (Foto: Ascom Fames)

Professor e diretor do Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa e mantenedor da Faculdade de Ciência da Saúde, Sérgio Azevedo (Foto: Ascom Fames)


O curso acontecerá de forma presencial. A equipe profissionalizante atendendo as equipes de saúde em cada município, e ao final do aprendizado, será disponibilizado um certificado reconhecido pelo MEC e Ministério da Saúde. 

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação