Aracaju (SE), 06 de agosto de 2020
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 22/04/2020 às 14h16
Pub.: 22 de abril de 2020

Internacionalização: Unit apresenta primeira defesa de tese com dupla titularidade


A co-titulação é um marco para o Grupo Tiradentes e foi firmada por meio de convênio entre a Universidade Tiradentes e a Universidade Castilla-La Mancha na Espanha.


Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da Unit, professor doutor Diego Menezes (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da Unit, professor doutor Diego Menezes (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


Uma demonstração do significativo avanço da internacionalização e a consolidação da qualidade acadêmica. Na última sexta-feira, 17, a egressa do curso de Engenharia Ambiental e doutoranda do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Processos – PEP – da Universidade Tiradentes, Géssica Santiago, apresentou a primeira defesa de tese com dupla titularidade internacional da instituição de ensino. 


A co-titulação é um grande marco e resultado do convênio estabelecido em regime de cotutela de Teses de Doutorado entre a Universidad Castilla-La Mancha e o Grupo Tiradentes. Durante quatro anos, a pesquisadora produziu estudos voltados ao desenvolvimento de materiais eletródicos a baixo custo e com propriedades aperfeiçoadas mediante o uso de laser de CO2 a serem aplicados na degradação de compostos altamente tóxicos e não biodegradáveis.


“O tempo que estive na Universidade de Castilla La-Mancha foi extremamente enriquecedor e essencial para a etapa final da pesquisa. Foi possível aplicar os materiais preparados previamente no Brasil em diferentes sistemas eletroquímicos de oxidação avançada para o tratamento de águas contaminadas com espécies orgânicas que são persistentes no meio”, explica Géssica Santiago. A pesquisadora realizou suas pesquisas em um dos mais importantes centros quanto ao tratamento de efluentes. 


“Os contaminantes por serem tóxicos e não biodegradáveis são uma ameaça tanto para o meio ambiente quanto para a saúde humana. É importante a busca pela otimização de processos capazes de degradar tais tipos de contaminantes de maneira eficaz e despoluir as águas contaminadas tanto para reuso, como para descarte e até mesmo para consumo”, salienta a pesquisadora. 


Na Universidade Tiradentes, Géssica galgou um caminho bastante promissor. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes – para o doutorado sanduíche, foi aluna do Programa de Iniciação Científica Voluntária da instituição de ensino, iniciou o mestrado e, devido ao seu desempenho acadêmico, fez o upgrade e passou direto para o doutorado. Ao longo desse tempo, desenvolveu seus trabalhos de tese no Laboratório de Eletroquímica e Nanotecnologia do Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP. 


“Meu período de doutoramento foi muito positivo. Nos laboratórios da instituição e das instituições parceiras pude aprender, amadurecer, expandir conhecimentos e obter conquistas como esta. Com certeza o apoio das instituições foi fundamental”, afirma. 


A primeira etapa do projeto foi realizada no Brasil com o desenvolvimento do novo método de preparo do ânodo, parte essencial do sistema eletroquímico. Já a  etapa de aplicação do novo material para remoção de contaminantes aconteceu na Espanha. 


“Géssica é um grande orgulho para nós. Ela já publicou dez artigos científicos e tem mais três submetidos, além de artigos de revistas de altíssimo impacto e relevância mundial na área da engenharia química, subárea eletroquímica”, disse o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da Unit, professor doutor Diego Menezes. 


“Para nós da Unit é sempre um orgulho propiciar ambiência científica e laboratorial de qualidade para que nossos alunos possam desenvolver pesquisas de aplicabilidade e interesse social”, complementa Diego.


Como se trata de uma dupla titulação, os estudos entre as duas universidades resultam na obtenção de dois diplomas, reconhecidos tanto em âmbito nacional, do país de origem, quanto no exterior. A defesa foi realizada de forma remota, em home office, devido à pandemia do novo coronavírus. 


Pesquisadores renomados
Para o desenvolvimento da tese de doutorado intitulada “Síntese, caracterização e aplicação de ânodos do tipo mistura de óxidos metálicos sintetizados utilizando aquecimento por laser (DE CO2)”, Géssica Santiago contou com a orientação dos professores Giancarlo Richard Salazar e Katlin Ivon do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Processos da Unit e do professor Manuel Andrés Rodrigo, Universidad de Castilla La-Mancha da Espanha, um um dos principais pesquisadores da Engenharia, presidente do grupo de trabalho de Engenharia Eletroquímica da Federação Europeia de Engenharia Química desde 2011. O pesquisador, bastante produtivo e atuante, é autor de mais de 350 artigos científicos e mais de 75 relatórios técnicos.


“Buscamos o pesquisador Manuel Rodrigo porque ele tem de fato uma vivência grande na área empresarial e o trabalho da doutoranda visa a produção de um produto cujo objetivo é desenvolver material de maior eficiência do que é empregado na indústria como Braskem, uma técnica que é altamente aplicada, versando tratamento de água, extremamente importante no contexto internacional e nacional”, enfatiza doutor Diego Menezes. 


Além dos cientistas renomados, a pesquisa contou com outros parceiros para a condução dos trabalhos como é o caso do docente Ronaldo Santos, do departamento de Física da Universidade Federal de Sergipe e a doutora Cristina Sáez também da instituição de ensino espanhola, membros da banca. A defesa contou ainda com a participação do professor Luis Augusto Ruotolo, que atua no programa conceito 7 da UFSCar da área de Engenharia Química, a doutora Eliane Cavalcanti e o doutor Elton Franceschi, ambos do PEP/Unit.  


PEP da Unit
O Programa de Pós-graduação em Engenharia de Processos da Unit tem se destacado entre os os melhores do Nordeste e do país e é considerado como excelência nacional. Com mais de dez anos de implantação, o PEP tem conceito 5, atribuído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes, órgão que regulamenta a pós-graduação brasileira. 


“A universidade se destaca quando possui uma massa crítica de pesquisadores muito produtiva. O resultado de todo o trabalho pode ser visto por meio da publicação de artigos em periódicos revisados por pares e citações desses trabalhos por outros pesquisadores em todo mundo. Isso fornece um respaldo à universidade e obviamente aos programas de Pós-graduação Stricto sensu. Dentro da nossa universidade temos uma equipe de pesquisadores de referência e alunos dos cursos de mestrado e doutorado que desenvolvem pesquisas de qualidade”, destaca a professora doutora Eliane Cavalcanti, coordenadora do PEP/Unit. 


“O resultado de todo este trabalho é de extrema importância porque torna a universidade cada vez mais reconhecida. A instituição de ensino possui uma ação de formação internacional docente e, além disso, estamos também sempre nos associando a grupos altamente produtivos, incentivando e desenvolvendo projetos que têm relevância no contexto científico, de aplicação direta, para soluções de problemas sociais”, finaliza a coordenadora.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação