14 de maio de 2018
POR: MPF/SE
Fonte: MPF/SE
Em: 14/05/2018 às 09h51

FPI/Sergipe resgata mais de mil animais silvestres na primeira semana de operação


Na sexta-feira, em Cedro de São João, um cidadão fez entrega voluntária e se livrou de multa que poderia ultrapassar R$ 100 mil.


Duas cotias resgatadas pela FPI/Sergipe (Foto: FPI/Sergipe)

Duas cotias resgatadas pela FPI/Sergipe (Foto: FPI/Sergipe)

Na primeira semana de Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco em Sergipe (FPI/SE) - ação coordenada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual com apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco -, a equipe Fauna resgatou 1.064 animais silvestres. Desses, 555 já foram devolvidos à natureza.


Na sexta-feira, 11, ocorreu o resgate em uma única residência de 14 cutias, 3 pacas, 5 perdizes, 2 jabutis, duas rolinhas Fogo-apagou, além de 4 pássaros da espécime Galo de Campina. A ação se deu no município de Cedro de São João.


Agentes da Fiscalização Preventiva Integrada receberam denúncia de que uma pessoa mantinha em sua casa diversos animais da fauna brasileira. Ao averiguarem a informação, o proprietário se apresentou e afirmou que realmente possuía alguns bichos em casa. Ele permitiu a entrada dos técnicos e policiais para que pudessem recolher os animais voluntariamente.


No local existiam diversos animais, os pássaros estavam no interior da casa, mas ao adentrarem no quintal, técnicos da FPI encontraram 17 mamíferos (cutias e pacas), além de dois jabutis que eram apelidados de Joaquim e Joãozinho. Além de permitir o resgate, o dono da residência e familiares ajudaram na captura dos mamíferos que se esconderam em buracos e entulhos. Eles são muito rápidos, alguns até agressivos.


Multa poderia chegar a mais de R$ 100 mil
O dono dos animais entregou voluntariamente os bichos e por isso ficou isento de receber multa e processo na Justiça. Segundo técnicos da Adema, o valor da multa poderia ultrapassar a faixa de R$100 mil, devido a quantidade e as espécies encontradas com ele.


Equipe Fauna
A equipe Fauna é composta pelos órgãos: Adema, Ibama, SEMA e conta com apoio também do CBHSF, PRF e PM (COE), que fiscaliza a domesticação ilegal de animais silvestres.


Instituições Parceiras
Durante a FPI/SE, mais de 200 profissionais de 28 instituições vão percorrer nove municípios para promover ações em defesa do Rio São Francisco. São 16 órgãos federais, nove órgãos estaduais, dois órgãos municipais e uma instituição da sociedade civil organizada. Confira: Ministério Público Federal em Sergipe, Ministério Público do Estado de Sergipe, Ministério Público do Trabalho, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Fundação Nacional de Saúde, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Polícia Rodoviária Federal, Superintendência do Patrimônio da União, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Fundação Cultural Palmares, Capitania dos Portos de Sergipe, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Museu de Arqueologia de Xingó, Universidade Federal de Sergipe, Agência Nacional de Mineração, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Sergipe, Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe, Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe, Polícia Militar de Sergipe, Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe, Coordenação de Vigilância Sanitária de Sergipe, Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju e Centro da Terra - Grupo Espeleológico de Sergipe.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação