Aracaju (SE), 04 de agosto de 2020
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 07/07/2020 às 08h00
Pub.: 07 de julho de 2020

Memória afetiva é inspiração para estudante de Nutrição que decidiu empreender


“O curso de Nutrição agregou demais na construção do sonho de ter um negócio”, diz aluna.


Quem não gosta de Pão? (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Quem não gosta de Pão? (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


Em tempo de isolamento social e as atividades externas reduzidas, sobra tempo, até mesmo, para vasculhar o baú de memórias. E foi justamente rememorando bons momentos em família que a estudante universitária Dayane Moraes deu um novo significado aos seus dias.


Dayane Moraes, aluna do curso de Nutrição (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Dayane Moraes, aluna do curso de Nutrição (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


Dayane Moraes, aluna do curso de Nutrição (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Dayane Moraes, aluna do curso de Nutrição (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

“O ato de nos reunirmos para o café da manhã quando todos estavam em casa e aos domingos quando os primos chegavam. Nos dias de hoje quando todos temos coisas demais para fazer, o café da manhã é um dos poucos momentos em que a família está junta”, comenta.


As lembranças dos saborosos cafés e mesa farta em família, foi o start para uma nova fase da vida com um viés no empreendedorismo. “Venho de uma família que sempre lidou com comércio. Meu pai tem comércio, minha mãe já teve e meus tios por parte de pai também. Deve estar no DNA”, revela.


Day, como é chamada pelos amigos, conta que o gosto pela cozinha veio um pouco antes do atual curso de Nutrição. “À princípio, a ideia era fazer gastronomia, mas acabei descobrindo que além de ser apaixonada pela cozinha também queria ajudar as pessoas a ter qualidade de vida. A nutrição agregou demais na construção do sonho de empreender já que foi através de um trabalho de Medida de eficiência, que junto com meus amigos Jaime, Jonas, Nathany, Marcela e Kamilla, desenvolvi um produto usando alguma tecnologia alimentícia. O trabalho foi com a fermentação natural, que apesar de rudimentar, é a melhor tecnologia de fabricação de pães. Outros conhecimentos que a Nutrição agregou foi como chegar num alimento nutritivo e para todos os públicos”, conta.  


Para a aluna de Nutrição da Unit, ir para cozinha tem ainda outros significados. Sempre que algo a tira do eixo, acaba cozinhando, e de vez em quando, a fornada duplica. “Acontece algumas vezes de preparar mais do que o consumo de casa. Então, faço a alegria dos mais próximos compartilhando alguns mimos. Afinal, quem não gosta de pão? Independente disso, gosto mesmo é de cozinhar para os meus, sentir toda aquela interação, que costumo chamar de bagunça organizada. Isso me traz paz”, disse.


Quando o assunto é carreira profissional, Dayane confessa que alimenta dois sonhos: fazer residência na área de Nutrição e investir em um negócio.  “Sei que a vida de residente não é fácil, muito menos a de empreendedora. Como ninguém faz nada sozinho nessa vida, vou contar com ajuda dos meus para que esses sonhos se tornem realidade”.


E o primeiro passo ela já deu. Depois de muitos testes e de aprimorar os produtos passou a comercializar os pães nas redes sociais  (@aderinapaesemolhosartesanais). “Demorou um pouco até chegar num produto que eu compraria. E mais uma vez tive ajuda do meu grupo de amigos. Ia testando e junto com eles cheguei a um produto comercial. Recebi incentivo e ajuda também dos professores, inclusive do coordenador do curso, o professor Hugo Xavier. Tenho muita sorte de ter pessoas que me apoiam em tudo”.


Coordenador do curso de Nutrição, professor Hugo Xavier (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Coordenador do curso de Nutrição, professor Hugo Xavier (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)


O nutricionista, professor e, também, coordenador Hugo Xavier, explica que o curso de Nutrição propicia a seus acadêmicos, por meio das disciplinas de Gestão de unidades de alimentação, Gestão e empreendedorismo em alimentação e Nutrição. “São ferramentas necessárias para ele possa construir seu próprio negócio na área de alimentação e Nutrição, dotando o futuro profissional de habilidades e competências, voltadas para atenção à saúde, comunicação, tomada de decisão, gerenciamentos e liderança. Essas atividades são alicerçadas no Projeto Júnior durante o estágio de GUAN, no qual o discente exercita a construção de uma empresa com todos os detalhes importantes, desde o cardápio, a logomarca, custos, investimentos. Ele também tem a oportunidade de vivenciar essas ações em empresas e/ou restaurantes, observando os procedimentos já implantados e na oportunidade intervir para a melhoria dos serviços ", conclui.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação