09 de dezembro de 2019
POR: Destaque Comunicação
Fonte: Destaque Comunicação
Em: 07/12/2019 às 00h00

Os encantos da Serra de Itabaiana


A cinco minutos da cidade de Areia Branca, a entrada principal do Parque Nacional Serra de Itabaiana é local para identificação do público visitante em geral. Também é o caminho mais curto (cerca de 4 km) para visitar o Poço das Moças, que tem cerca de 10 metros de diâmetro e profundidade de 1,5 metro (atualmente está mais raso devido ao acúmulo de material orgânico). Nesta área, além do Poço das Moças, acima ou abaixo do curso do rio, há outros pequenos poços represados artificialmente que garantem um delicioso banho.


Quedas d´água são um convite à prática de esportes radicais (Foto: Via Destaque Comunicação)

Quedas d´água são um convite à prática de esportes radicais (Foto: Via Destaque Comunicação)


O Parque Nacional Serra de Itabaiana é o segundo ponto mais alto de Sergipe, com 659 metros de altitude, além de ser a maior expressão do ecoturismo do Estado. Alí o visitante encontra cachoeiras, poços de água cristalina, riachos e penhascos ideais para os esportes radicais e o Parque dos Falcões. O complexo de montanhas possui 12 trilhas, que levam o turista a conhecer a biodiversidade da Mata Atlântica e da  Caatinga.


Além da importância da biodiversidade local, o Parque, formado pelas serras residuais, domina o relevo da região do agreste sergipano, dotando a área de importância paisagística. Em sua paisagem sobressaem as Serras de Itabaiana, Comprida e do Cajueiro.


A unidade de conservação protege ainda as nascentes de dois rios importantes, o Cotinguiba e o Poxim, que responde pelo abastecimento de grande parte da capital, Aracaju, uma das poucas ações concretas de proteção à água doce de Sergipe, além de preservar importantes remanescentes de Mata Atlântica.


Estudos científicos realizados sob a coordenação da Universidade Federal de Sergipe indicaram uma composição faunística com a presença de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção. Nesse estudo foram registradas 16 espécies de serpentes, 24 de anfíbios e 123 de aves, sendo que, destas últimas, três são restritas da mata atlântica e uma endêmica da caatinga.


Além disso, na região da Serra Comprida existem registros da ocorrência do macaco-prego-do-peito-amarelo, espécie de primata criticamente ameaçada de extinção.


Aventura
As trilhas mais conhecidas são a da Via Sacra, Piçarra, Caldeirão, dos Carros e do Paredão. O aventureiro pode desfrutar da Cachoeira Grande ou Três Cachoeiras – uma das primeiras atrações da trilha do Caldeirão -, do Poço Dourado, do caminho da Pedra Grande, do Lajedo (paredão), Poço Preto, Pedra da Tartaruga, gargalos e do penhasco dos Falcões.


Poço da Ribeira
Situada no lado esquerdo da BR 235, sua principal atração são as cachoeiras e um poço de águas escuras devido a sua grande profundidade.


Salas dos Negros
É um penhasco que fica localizado entre a trilha da Via Sacra e a trilha dos Caldeirões, que reúne diversas lendas sobre escravos fujões da região. Em épocas de chuva, a neblina cobre a serra e pode se avistar no alto uma nuvem de vapor d’água, cortando o penhasco.


Com informações dos sites Viarural, Sergipe Trade Tour e Edsontur Viagens (Me Amarro em Vianar)

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação