08 de janeiro de 2019
POR: Existe um Lugar no Mundo
Fonte: Existe um Lugar no Mundo
Em: 25/12/2018 às 00h00

Lagoa dos Tambaquis: o paraíso estanciano


Lagoa dos Tambaquis: o paraíso estanciano (Foto: Via Existe um Lugar no Mundo)

Lagoa dos Tambaquis: o paraíso estanciano (Foto: Via Existe um Lugar no Mundo)


A Lagoa dos Tambaquis é mais uma opção de passeio para quem visita Sergipe. Trata-se de uma lagoa que nasceu com a água da chuva e os moradores da redondeza se encarregaram de habitá-la com tambaquis – que são uns peixes de água doce e cara feia – com o objetivo de manter a lagoa limpa, sem caramujos, livre da esquistossomose. A lagoa, que já se chamou Lagoa Azul, começou a ser chamada de Lagoa dos Tambaquis, por causa dos peixinhos.


Lagoa dos Tambaquis: como chegar lá
Em Aracaju, depois de percorrer toda a Avenida Sarney, segue-se pela Rodovia Ayrton Senna. A Lagoa dos Tambaquis fica no caminho de quem vai à Praia do Saco. A rodovia, com coqueirais e dunas dos dois lados, é bem sinalizada e não tem como errar o caminho. Antes de chegar ao Saco, mais precisamente no número 1144 da Avenida Ayrton Senna, fica o Restaurante Tempero Baiano da Lagoa Dourada dos Tambaquis, o melhor ponto para melhor observar os peixinhos.


De assustador, só a cara dos bichinhos. Na verdade, eles são dóceis e têm uma carne saborosa. E de tão mansos, vêm comer na nossa mão. Na lagoa, já foram colocados em torno de cinco mil tambaquis. Mas, muitos já foram pescados ou morreram quando a lagoa, por falta de chuva, baixou muito o seu nível.


Tempero Baiano da Lagoa Dourada
Inaugurado há dois anos, o restaurante Tempero Baiano de Lagoa Dourada está estruturado para receber os visitantes. Este não é o único restaurante da região com acesso à lagoa. São vários restaurantes, um vizinho ao outro. Mas, o Lagoa Dourada foi o nosso escolhido, por oferecer uma boa estrutura, além de outras qualidades indispensáveis, pelo menos, para nós: sossego, banheiros permanentemente limpos e um cardápio caprichado.


Estrutura
O restaurante dispõe de mesas e cadeiras dentro e fora da lagoa, e já tem um espaço programado para o redário. São ambientes muito agradáveis – a maioria na sombra – onde a gente esquece da vida. Paula Marinho, a proprietária, prima pelo ótimo atendimento e o resultado é a fidelização dos clientes.


Cardápio
A moqueca de robalo ou de peixe, de ostra, de aratu e a mariscada são de comer rezando. Mas o cardápio, sob a responsabilidade do chef Jorge Marinho vai além: feijoada, galinha de capoeira, carne do sol, camarão alho e óleo, aratu, caranguejo, ostra, pilombeta, rabada e outras delícias regionais tornam os clientes fieis e assíduos frequentadores. Em breve, o cardápio contará com filé à parmegiana e outros pratos à base de carne, para agradar a absolutamente todos os clientes.


Os tambaquis
Os tambaquis são peixes de água doce, muito comuns no Amazonas. Eles chegam a pesar 20 quilos e têm uma carne saborosa. Mas, se depender dos clientes do Lagoa Dourada, eles vão viver nessa lagoa para sempre.


Programe-se
Aos domingos, o Restaurante Lagoa Dourada dos Tambaquis costuma lotar. Se você quer sossego, vá aos sábados, às sextas ou no meio da semana. O restaurante abre de domingo a domingo, de 8 às 17h. O restaurante também abre à noite, mediante reserva.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação