05 de Dezembro de 2016
POR: ASN
Fonte: ASN
Em: 05/11/2016 às 08h00

Orla do Curralinho fomentará turismo em Poço Redondo


Município receberá investimento de mais de R$ 3 milhões.


O município de Poço Redondo no sertão sergipano ganhará um importante equipamento para fomentação do turismo e geração de renda: a Orla do Povoado Curralinho (Imagem: Marcelle Cristinne/ASN)

O município de Poço Redondo no sertão sergipano ganhará um importante equipamento para fomentação do turismo e geração de renda: a Orla do Povoado Curralinho (Imagem: Marcelle Cristinne/ASN)


O município de Poço Redondo, no sertão sergipano, ganhará um importante equipamento para fomentação do turismo e geração de renda: a Orla do Povoado Curralinho. Com o investimento de mais de R$ 3 milhões, proveniente do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur), o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Turismo e Esportes (Setesp) assegura também a expansão do roteiro turístico do Cangaço.


A obra, ainda em fase de projeto, prevê 12 mil metros de área construída com duas quadras poliesportivas, duas áreas para eventos, anfiteatro, parquinho, campo de futebol e melhorias no entorno do local (iluminação pública, paisagismo, acessibilidade e estacionamento). A previsão é de que a partir da assinatura da ordem de serviço, a Orla seja entregue em um prazo de 300 dias.


“Vemos essa iniciativa com bons olhos e parabenizamos o governador Jackson Barreto pelo olhar que ele tem voltado ao turismo no estado. Sem alarde, ele está fazendo coisas que ninguém pensava”, comenta o turismólogo Genilson Aragão, cuja operadora de turismo é responsável por levar 300 pessoas durante a semana à rota do Angico. “Nos finais de semana esse número aumenta muito. A rota do Angico, devido ao seu valor histórico é um roteiro consolidado há mais de 20 anos, mas nos últimos três ganhou mais visibilidade”, garante.


Apesar da distância estratégica entre a Rota do Angico e o povoado Curralinho, são 50 quilômetros de carro ou 15 minutos de trajeto de lancha pelo rio São Francisco, a falta de estrutura é fator determinante para manter os turistas longe do local é o que diz Soany Garra de Souza, proprietária de um bar na orlinha. “Turista quase não chega aqui. Quem frequenta mesmo é a população de Poço Redondo. A gente compra uma caixa de cerveja e demora uns três meses para vender. Enquanto não tiver estrutura, turista não vem”, explica.


A expectativa em torno do empreendimento é enorme, especialmente para quem ouviu por grande parte da vida promessas em torno da construção da orlinha, como o armador de ferragem Valdemir Santos. “Desde criança escuto que vão fazer uma orla aqui no povoado. Me sinto muito feliz em saber que agora o sonho dos moradores daqui vai se tornar realidade. Com certeza vai trazer muitos benefícios para a população, trazer turistas e emprego para a gente”, comemora.


“Aqui as dificuldades são muito grandes, as pessoas são muito carentes e por isso acho que a construção da orla vai melhorar em pelo menos 90% a vida dos moradores do povoado”, aponta o funcionário público municipal Manoel Messias.


Prodetur


O técnico em edificações Tadeu Barbosa, da empresa Cobrape, que gerencia o Prodetur, juntamente a Setesp, antecipa que além da construção da Orla do Curralinho, há também um projeto para a melhoria da Trilha do Cangaço. “A ideia é integrar esses pontos turísticos, fazer com que o turista venha e conheça todos os destinos próximos”, comenta.


Assim como as demais obras que levam a assinatura do Prodetur, a Orla do Curralinho segue os parâmetros apontados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), de promover ações que tenham capacidade de, através do turismo, gerar emprego e renda de maneira ordenada e em curto espaço de tempo, com capacitação de mão de obra e proteção ambiental, garantindo o fomento e a sustentabilidade não só nas regiões já contempladas, mas em todo o estado.


Em outubro, o Governo do Estado assinou, em acordo com a matriz de investimentos previstos pelo Prodetur, uma série de contratos para obras estruturantes e de qualificação e capacitação profissional com foco no turismo. Os contratos assinados somam o valor total de R$ 6.754.702,01 e vão beneficiar os 30 municípios dos polos turísticos Costa dos Coqueirais (13) e do Velho Chico (17).


Além da construção da orlinha do povoado Curralinho, em Poço Redondo, estão previstas diversas obras como a nova Orla de Aracaju, a implantação de esgotamento e da orla do povoado Crasto, em Santa Luzia do Itanhi, de dois atracadouros no povoado Caibros e na Ilha Mém de Sá, em Itaporanga; as reformas da Orla Pôr do Sol e do Centro de Turismo, em Aracaju, recuperação de patrimônios históricos do estado, entre outros investimentos que irão transformar significativamente o setor econômico do turismo em Sergipe.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco