21 de outubro de 2019
POR: Seit/SE
Fonte: Seit/SE
Em: 21/10/2019 às 17h48

Defesa Civil Estadual avalia simulado de evacuação realizado no bairro Aeroporto


Exercício foi coordenado pela Defesa Civil Municipal, com ampla participação da comunidade, do CBMSE, PM, SMTT, SAMU e empresas geradoras de riscos.


Defesa Civil Estadual avalia simulado de evacuação realizado no bairro Aeroporto (Foto: Fernando Augusto/ Seit/SE)

Defesa Civil Estadual avalia simulado de evacuação realizado no bairro Aeroporto (Foto: Fernando Augusto/ Seit/SE)


O Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social e do Trabalho – Depec/Seit avaliou positivamente o Exercício Simulado Parcial do Plano de Evacuação das comunidades do Bairro Aeroporto, realizado no último sábado (19), dentro do raio de um quilômetro do terminal marítimo da Petrobras e a Nacional Gás, pela Defesa Civil Municipal. Centenas de pessoas da comunidade participaram da simulação, sob a coordenação da Defesa Civil Municipal, com participação do SAMU, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da SMTT, e das duas empresas geradoras de risco. A Defesa Civil Estadual atuou em três frentes: Posto de Comando, como observador e coordenador de operação.


O exercício simulado nasceu de uma ocorrência real, acontecida em 21 de abril de 2003, quando um tanque de armazenamento de óleo cru explodiu. Na ocasião, percebeu-se que aquele acidente não seria o pior cenário dentro da planta industrial do pólo Atalaia. O pior cenário de acidente seria se ele envolvesse as esferas de armazenamento de GLP, localizadas na Av. Melício Machado. A partir de 2005, então esses exercícios vêm sendo feitos periodicamente. Segundo os órgãos de segurança, mesmo que seja mínimo, o risco existe, e a população precisa estar atenta.


Segundo o diretor da Defesa Civil Estadual, Alexandre José, a sinalização do início do simulado foi feito por meio de um alarme longo e contínuo. “Esse alarme avisa a comunidade que é hora de sair da residência e se dirigir até o ponto de encontro previamente estabelecido. A partir daí, os representantes de cada órgão se encaminham para o posto de comando, de onde são deliberadas as informações do incidente, se ele já acabou ou se precisa de algum apoio”, explicou.


Às 14h30, um primeiro alarme breve – de início de emergência – soou para os moradores dos condomínios Santa Felicidade, Parque Marine, Via Mares, Porto Felicce; loteamento Diana; conjuntos União, Beira Mar I e II. Logo depois, às 15h, um longo alarme indicava que as 400 famílias cadastradas deveriam deixar suas casas e se dirigir para o ponto de encontro de sua localidade, indicados por sinalização fixa nas vias e fora da área de risco do possível acidente. A Defesa Civil Estadual se encarregou de delegar responsabilidades às equipes, auxiliar a comunidade em evacuação a chegar ao ponto de encontro, monitorar tráfego nas vias e com drones, avaliar as áreas afetadas pelo acidente simulado e a execução de todo o exercício.


A diretora-presidente do Conselho das Associações dos Moradores dos Bairros Aeroporto, Jabotiana e Zona de Expansão, Karina Drumond, relatou o simulado era um anseio dos moradores da região. “A própria comunidade solicitava de forma ansiosa esse retorno do Plano de Evacuação e as ações permanentes. Esse simulado é muito importante para que a gente se atente para a prevenção, e não só em casos de emergência. Portanto, incentivar a prevenção e fomentar a capacitação das pessoas para que, em uma situação de risco, saibam proceder, é de fundamental importância. A gente avalia de uma forma muito positiva, pois defendemos que o Poder Público atue de forma preventiva constantemente em nossas comunidades”, comentou.


Moradora da região, Teresa de Jesus Oliveira Leite, comentou que estava almoçando com sua família quando o alarme soou. “Paramos tudo e fomos para o ponto de encontro. Esse exercício é muito importante porque a gente fica sabendo o que fazer quando acontecer uma situação de risco de verdade. A gente mora em uma zona de risco, principalmente as pessoas que moram na área que eu moro, que é uma zona perigosa. Eu me sinto mais segura com esses treinamentos, pois mesmo com a pouca probabilidade de algo acontecer, precisamos ficar atentos”, disse.


Avaliação
O exercício obteve êxito, sem maiores contratempos, segundo observou a Depec/Seit na reunião final, realizada na Petrobras, observando que se faz necessário uma maior comunicação entre os entes públicos, empresas privadas e a comunidade. As indicações acerca dos acertos e falhas que surgiram no simulado farão parte do relatório a ser elaborado pela Defesa Civil Municipal de Aracaju, servindo no planejamento das equipes e terá maior foco no próximo exercício, a ser realizado em 2021, abrangendo toda a área da zona de risco.


O coordenador da Defesa Civil Municipal de Aracaju, Major Silvio Prado, observou que o simulado superou a expectativas dos órgãos envolvidos. “Cerca de 400 pessoas se comprometeram a participar, mas acreditamos que o número foi superior, devido ao público que compareceu aos pontos de encontro. Desse simulado, nós tiramos um resultado bastante positivo, pois não tivemos nenhum acidente envolvendo os moradores da área e superamos as expectativas. Obviamente temos alguns pontos para melhorar, pois o Plano de Evacuação é bastante complexo. Apesar de ser simples no papel, na prática apresenta diversas situações”, pontuou.


Na avaliação do cel. Alexandre José, através do trabalho coordenado entre os órgãos públicos envolvidos, foi possível mensurar a capacidade de resposta a emergências das empresas. “O exercício fez com que cada um pudesse avaliar a eficiência do seu tempo resposta a eventos adversos. Mesmo que tenha havido algumas falhas técnicas, serviu para que pudéssemos mensurá-las e mapear as necessidades de melhoria, do ponto de vista operacional e de procedimentos. O simulado foi, portanto, um sucesso, e atingimos o objetivo, que era fomentar a atuação da comunidade. Faremos outros exercícios simulados em outras áreas, para que melhoremos cada vez mais, nossa capacidade de resposta”, concluiu o cel. Alexandre.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação