Aracaju (SE), 20 de janeiro de 2021
POR: SES/SE
Fonte: SES/SE
Em: 24/11/2020 às 00h00
Pub.: 24 de novembro de 2020

Novembro Azul: médico alerta para a prevenção ao câncer de próstata


Médico urologista do Hospital Regional de Itabaiana, Diogo Smith (Foto: SES/SE)

Médico urologista do Hospital Regional de Itabaiana, Diogo Smith (Foto: SES/SE)

A próstata é uma glândula que se encontra abaixo da bexiga e fica em frente ao reto, atravessada pelo canal uretral. Devido a esta relação, patologias que acometem a próstata podem levar a manifestações urinárias e problemas de micção. Em homens mais jovens, o tamanho aproximado é de uma noz, mas pode ser muito maior em idosos. A função principal da glândula é fabricar o líquido prostático, protegendo os espermatozoides, aumentando as possibilidades reprodutivas e maximizando a capacidade de fecundação.


De acordo com o médico urologista do Hospital Regional de Itabaiana, unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), Diogo Smith, atrás da próstata encontram-se as glândulas chamadas vesículas seminais, que produzem a maior parte do líquido do sêmen. “Juntos, eles são responsáveis por nutrir, proteger e facilitar a locomoção dos espermatozoides. Esses gametas são produzidos nos testículos e chegam à próstata pelo canal deferente” disse.


Como saber se a próstata está saudável
Uma avaliação detalhada do paciente em busca de sintomas urinários a exemplo de jato fraco ao fazer xixi, necessidade de fazer força para urinar, ir ao banheiro com muita frequência, incontinência urinária e a presença de sangue na urina, ajuda o médico no diagnóstico.


“Toque retal é a apalpação da próstata através do ânus do paciente, sendo utilizada para avaliar o tamanho e a dureza da próstata, PSA, exame de sangue que contabiliza a quantidade de uma proteína específica da próstata, e resultados com valores elevados significam que a próstata está aumentada, podendo ser hiperplasia benigna da próstata, algum processo inflamatório ou câncer”. Outros exames além do PSA e exame de toque retal podem ser necessários para auxílio no diagnóstico, ressalta Diogo Smith.


Esses exames devem ser realizados em qualquer idade na presença de sintomas de alterações na próstata e de acordo com as orientações do urologista. “É importante fazer o exame de toque uma vez por ano após os 50 anos de idade ou após os 45 anos, em casos de histórico familiar de câncer de próstata ou pacientes da raça negra, sendo importante lembrar que o câncer de próstata tem grandes chances de cura quando identificado logo no início” conclui.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação