15 de agosto de 2019
POR: Assessoria Fábio Meireles
Fonte: Assessoria Fábio Meireles
Em: 15/08/2019 às 12h22

Vai a sanção PL que garante exames em bebês com indicativo de Síndrome de Down


Vereador Fábio Meireles (Foto: Assessoria Fábio Meireles)

Vereador Fábio Meireles (Foto: Assessoria Fábio Meireles)

Segue para sanção do Executivo, o Projeto de Lei 178/2018, que obriga hospitais e maternidades de Aracaju a realizarem, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), os exames cariótipo e ecocardiograma em bebês com indicativo de Síndrome de Down. A proposta, de autoria do vereador Fábio Meireles, foi aprovada nesta quarta-feira (15) em última instância, pela Câmara de Vereadores de Aracaju.  


“Esse projeto é de extrema importância porque garante a gratuidade desse exame (o cariótipo) que é de elevado custo e nem toda família consegue ter acesso. Com ele,  permite-se o diagnóstico precoce da síndrome de Down”, disse Rita de Cássia Matheus, que é mãe de uma menina portadora da Síndrome. “O quanto antes for descoberto, melhor para estimular o desenvolvimento e as habilidades da criança”, completou.


“O nosso projeto que graças a Deus  foi muito bem acolhido pelos colegas parlamentares e pela sociedade, tem o  objetivo de investigar a existência da síndrome, garantindo aos recém-nascidos um diagnóstico preciso e célere para que as famílias comecem as terapias necessárias, pois essas crianças quando bem estimuladas, têm grande potencial”, justificou Fábio, ao agradecer a todos pelo comprometimento com a matéria e ao solicitar, de forma emocionada, que o prefeito Edvaldo Nogueira a sancione o quanto antes para que as famílias possam ter acesso aos exames.


Um novo olhar
“Eu só soube que seria pai de uma criança com Síndrome de Down após o nascimento do meu filho. Durante todo o pré-natal não tivemos essa informação. Quando o meu filho nasceu, o médico me chamou e disse que precisaríamos fazer esse exame (o cariótipo), que é muito caro. Graças a Deus eu tinha um plano de saúde e consegui fazê-lo”, revelou Allan Kardec, membro da Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down (Cidown).


Para ele, o Projeto traz uma nova perspectiva para o problema. “Sem essa iniciativa do vereador Fábio Meireles, as famílias que não podem custear o exame, infelizmente, ficavam à mercê de sociedade, do poder público e dos órgãos de saúde que, muitas vezes, sequer sabem o quantitativo de pacientes com Down”, afirmou Allan.


Acidente genético
A Síndrome de Down ou Trissomia 21 é apontado por especialistas como um acidente genético que ocorre em todo mundo, afetando um em cada 700 nascidos vivos. Pessoas com Síndrome de Down apresentam características como a hipotonia, comprometimento intelectual, alterações anatômicas e fisiológicas peculiares à síndrome que podem afetar o seu desenvolvimento físico e cognitivo de maneiras e intensidades variadas.


Entre as doenças que comumente acompanham a Síndrome de Down têm-se as cardiopatias. Cerca de 40% dos indivíduos com a condição possuem alguma deformação no coração que é a principal causa de morte nessas crianças, em especial nos primeiros anos de vida. Felizmente, quando identificadas com certa agilidade, as cirurgias bem-sucedidas aumentam muito a expectativa de vida desses indivíduos.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação