10 de julho de 2018
POR: Rosivaldo Andrade do Nascimento
Fonte: Rosivaldo Andrade do Nascimento
Em: 09/07/2018 às 15h23

Escritórios Virtuais e Coworkings como Inshigts para inovação nas Startups e Empresas Tradicionais :: Por Rosivaldo Andrade do Nascimento


Rosivaldo Andrade do Nascimento*


Professor Rosivaldo Andrade do Nascimento (Foto: Arquivo Unit)

Professor Rosivaldo Andrade do Nascimento (Foto: Arquivo Unit)

Os Escritórios Virtuais e Coworkings de hoje se tornarão a base da nova economia compartilhada do século XXI, descontruindo conceitos, processos e legislação e provocando o repensar das estruturas empresariais e sua logística.


Inicialmente o conceito de escritórios virtuais girava apenas em volta da utilização de espaços de trabalhos fora da sede da empresa ou um grande galpão onde adolescentes compartilhavam seus espaços para desenvolverem seus softwares, a exemplo do que ocorreu no Vale do Silício, movimento estimulado com o desenvolvimento da informática e da internet. 


Na década de 90 algumas multinacionais aportaram no Brasil trazendo esse novo tipo de serviço, à exemplo da HQ Business Center, adquirida posteriormente pela Regus e da PostalNet, a qual oferecia vários serviços de escritórios além de salas para uso. O que foi logo absorvido pelo mercado brasileiro, tanto pelos usuários quanto por novos empresários que estavam se iniciando no empreendedorismo, grande parte deles oriundos de programas de demissão voluntária.


A ideia de compartilhamento de um mesmo espaço para utilização por várias empresas foi absorvida facilmente diante da visível economia que proporcionava para seus usuários, o que contribuía para que as empresas reduzissem de forma significativa os seus custos fixos.


Como toda nova ideia vem acompanhada de desafios, o principal deles foi conscientizar o poder público da viabilidade econômica e legal de permitir que fosse criada em um mesmo endereço mais de uma empresa, o que era, até então, inviável. Assim com a percepção futurista de algumas Prefeituras, o poder público decidiu permitir que esse compartilhamento de um mesmo espaço por várias empresas pudessem acontecer, regulamentando esse novo segmento que estava surgindo. Entre as Prefeituras pioneiras nessa regulamentação é justo citar a Prefeitura de Aracaju, que regulamentou as atividades de escritório virtual no final de 2009, muito embora o primeiro escritório virtual do estado de Sergipe tenha sido instalado no segundo semestre do ano de 2003, o Portal Escritório Virtual que  completa quinze anos.


Em 2012 os escritórios virtuais ganharam novo destaque na mídia de muitos países da Europa e nos Estados Unidos com o surgimento do termo “Coworking”,  terminologia utilizada pela primeira vez por Brad Neuberg, em São Francisco na Califórnia,  serviços já prestados pelos escritórios brasileiros com o nome de “estações de trabalho”.


Várias mudanças passaram a acontecer a partir de então:
- O executivo poderia atender ligações de sua empresa em qualquer lugar através do serviço de Atendimento Personalizado;
- Em um prédio, contendo apenas dez salas, já poderiam funcionar mais de trezentas empresas;
- Encomendas poderiam ser encaminhadas pelo escritório para o endereço que o executivo determinasse; as correspondências poderiam ser entregues por motoboys ou simplesmente escaneadas e encaminhadas por e-mail;
- Secretárias poderiam ser compartilhadas com várias outras empresas, sem onerar em suas despesas fixas;
- Relacionamento interpessoal com sua equipe de trabalho e parceiros, restritos aos momentos agendados;
- Menos deslocamento para o percurso trabalho x empresa, gerando economia com combustível e custo de manutenção com seu veículo, entre tantas outras.


Agora, surge uma nova realidade. A necessidade de se conectar, formar parcerias, compartilhar valores, aumentar sua rede de relacionamento e aí entra os escritórios virtuais e coworkings como elo necessário e indispensável para viabilizar esse processo.


Os escritórios virtuais deixarão de ser meros cabides de empresas, como muito deles são hoje, para se tornarem corresponsáveis pelo sucesso das empresas. Informando, fomentando, buscando novas ideias, oferecendo mentorias, para que cada uma das empresas cresçam de forma sustentável, estimulando-as a utilizar tecnologia de ponta em gestão à exemplo de ferramentas e metodologias como Busines Model Canvas, Design Thinks e Scrum, tornando-as mais competitivas.


*Professor de Empreendedorismo da UNIT, Consultor credenciado do SEBRAE, Diretor-Presidente do Portal Escritório Virtual e Diretor Regional para o Nordeste da ANCEVAssociação Nacional de Coworking e Escritório Virtual.GoTeam


Email: rosivaldo@escritoriovirtual.com
Instagram: @omundoempresarial
Facebook: facebook.com/omundoempresarial
Portal Escritório Virtual: www.escritoriovirtual.com

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Fale Conosco