Aracaju (SE), 30 de setembro de 2020
POR: Assessoria de Imprensa Unit
Fonte: Assessoria de Imprensa Unit
Em: 21/08/2020 às 16h09
Pub.: 21 de agosto de 2020

Revista Ambiente e Sociedade destaca pesquisa de professora sergipana


Artigo “Avaliação da água e o risco à saúde na Zona de Expansão de Aracaju – SE” traz análises microbiológicas em água coletada nos poços da zona de Expansão.


Professora sergipana e integrante do corpo docente da Universidade Tiradentes, Ana Célia Goes Melo Soares (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

Professora sergipana e integrante do corpo docente da Universidade Tiradentes, Ana Célia Goes Melo Soares (Foto: Assessoria de Imprensa Unit)

O trabalho como assistente social na zona de expansão de Aracaju levou a professora sergipana e integrante do corpo docente da Universidade Tiradentes, Ana Célia Goes Melo Soares, para as páginas da revista Sociedade e Ambiente. O periódico é uma publicação anual da Associação Nacional de Cursos de Pós-Graduação e Pesquisa em Meio Ambiente e Sociedade – ANPPAS, que contribui com a área interdisciplinar de conhecimento em Meio Ambiente e Sociedade.


O artigo “Avaliação da água e o risco à saúde na Zona de Expansão de Aracaju – SE” traz análises microbiológicas em água coletada nos poços da região com o objetivo de avaliar a qualidade e os riscos à saúde daquela comunidade. As coletas foram realizadas no período de dezembro de 2015 a agosto de 2017.


“Trabalhei durante 15 anos na zona de expansão como assistente social e me incomodava a questão das pessoas tomarem água de poço sem nenhum tratamento. Esses poços ficavam muito perto de cemitérios clandestinos da região. Acionamos a Secretaria de Saúde, a Vigilância Sanitária, fizemos palestra e orientamos as pessoas a não tomarem aquela água sem o tratamento adequado”, contou.


Depois disso, ela ingressou no mestrado em Saúde e Ambiente da Unit, dando continuidade com o doutorado na mesma área e com bolsa integral.


“Fiz o mestrado e trabalhei com as doenças de notificação compulsória na área de expansão, lá tinham muitos casos de dengue e, também, de calazar, o que me chamou a atenção. No doutorado, tive a oportunidade de fazer uma pesquisa mais aprofundada e voltei para o assunto que tanto me inquietava, que era a questão das pessoas tomando água de poço sem tratamento”.


Atualmente docente do curso de Medicina, Ana Célia pontua que o doutorado foi fundamental para a realização da pesquisa, possibilitando a publicação na revista acadêmica.


“O curso de doutorado da Unit foi o principal gatilho para a pesquisa, já que tinha tantos anos que eu já tinha identificado a situação. A revista que publicou  o artigo com esses resultados da microbiológico é uma publicação importante, estou feliz com o reconhecimento”.


Pesquisa
Durante a averiguação e construção do trabalho de doutorado, Ana Célia observou que os poços forneciam água para serviço doméstico e que havia contaminação por coliformes fecais, bactérias heterotróficas, que são prejudiciais à saúde, causando diarreia, problema de pele, escabiosa.


“Constatamos que a água era inapropriada e que causava impacto negativo na saúde das pessoas”.

Matérias em destaque

Click Sergipe - O mundo num só Click

Apresentação